Sentinela do Sul vai sediar Seminário Territorial de Segurança Alimentar e Nutricional

0

A Segurança Alimentar e Nutricional por definição consiste no direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, tendo como base práticas alimentares promotoras da saúde, que respeitem a diversidade cultural e que sejam ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis.

O tema tem sido amplamente debatido na região durante este ano de 2018, sobretudo a partir do projeto “Observatório Vulnerabilidades”, que é executado através da parceria de diversas instituições e coordenado pela Universidade Federal do RS (UFRGS) através do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR) e tem como base de ações o Colegiado Territorial Rural Centro Sul (Codeter – Centro Sul).

Para avaliar as ações e concluir o planejamento anual será promovido, no próximo dia 22 de novembro, em Sentinela do Sul, o Seminário Territorial de Segurança Alimentar e Nutricional, com uma programação durante todo dia, que inclui palestras, debates, amostras de experiências e oficinas.

O projeto tem como principal proposta inserir os municípios no SISAN – Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, mas para a professora da Uergs, Marcia Mota, articuladora das ações no território, as atividades têm alcançados resultados além da proposta inicial.

“Noto que as iniciativas vão além do protocolo e contribuem com os municípios para uma visão ampla das ações realizadas, na identificação dos seus desafios com a participação dos avanços e na melhora da qualidade de vida da população no que se refere a garantia do direito a uma alimentação saudável e adequada. Também espero que a partir do seminário estas ações e fortaleçam e tenham continuidade com êxito em cada município”, avalia Marcia.

O evento será promovido com o apoio da prefeitura municipal de Sentinela do Sul que deverá apresentar como experiência o processo de implantação de hortas nas comunidades, um projeto desenvolvido pelo governo municipal e Emater.

Para Eduardo Munareto, idealizador do projeto quando secretário municipal da agricultura, o seminário servirá como vitrine que exibirá resultados de um trabalho que promoveu visível transformação da realidade de muitas famílias locais e que pode servir como exemplo para a ampliação das ações tanto em nível municipal quanto regional.

“Vamos estar apresentando imagens e vídeos com depoimentos, de famílias que participam do projeto e que apresentam melhora na sua condição de vida, tanto na questão da produção de um alimento saudável para o consumo, e que só isto já se reverte em saúde, mas também pelo aspecto psicológico com a elevação da autoestima, a partir da educação, da atenção básica e da expectativa da atividade diária de cuidar da horta e da colheita do fruto de seus trabalhos”, explicou Munareto.

Plenária do Codeter

Paralelo ao debate sobre segurança alimentar e nutricional o Codeter Centro Sul estará promovendo sua plenária para a escolha da nova formação do colegiado, quando deverão ser identificados os representantes dos município que vão compor a coordenação para o novo período.

Parte da tarde será reservada para apresentação do resgate de ações do Codeter nos últimos anos e as perspectivas de trabalhos futuros da entidade e a realidade dos colegiados no estado do RS.

A identificação dos avanços e das demandas regionais também vai considerar as Cartas de Dom Feliciano, produzidas a partir dos debates nos fóruns regionais promovidos em 2017 e 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here