Acerto de contas do tráfico deixa um homem morto e outro ferido em Tapes

Suspeitos foram presos logo depois por uma guarnição da BM que fazia patrulha na região da 13 de maio

O crime ocorreu no beco do Luciano na rua 13 de Maio por volta das 23hs desta terça-feira (30/01).

Segundo informação de testemunhas os criminosos entraram correndo no beco e ao avistarem Romário Magalhães Rodrigues (27) atiraram em direção a vítima que estava acompanhado de dois amigos que correram para dentro do pátio da casa.

Romário foi alvejado quando tentava fugir pelos fundos do pátio. Caiu próximo a cerca de madeira na divisa do terreno já sem vida. Em uma avaliação inicial teria sido atingido por 4 tiros nas costas. João Vitor Ribeiro também foi ferido e encaminhado para o hospital em Camaquã. Outra pessoa que estava junto no local fugiu.

Uma guarnição da BM que fazia patrulha na região ouviu os tiros e se dirigiu até a rua 13 de maio encontrando os criminosos em fuga com três revolveres calibre 38. Foram presos e encaminhados para a delegacia.

Segundo o tenente Veríssimo o local é conhecido dos policiais como um ponto de tráfico. Várias abordagens foram realizadas no entorno do beco.

A delegada Fabiane Bitencourt afirmou que a polícia já esperava que isso acontecesse após a prisão de Jair Souza e o desmantelamento de sua organização em Tapes grupos menores tentariam ocupar o espaço. Disse também que Romário havia sido abordado várias vezes mas não conseguiram encontrar a droga com a vítima que gerenciava o ponto de venda no local.

A delegada avaliou que a prisão dos suspeitos foi fundamental para esclarecer o assassinato ocorrido. Os dois autores do crime não são de Tapes. Vieram da região metropolitana para cometerem o crime que foi encomendado pela mesma facção que Romário estaria trabalhando.

Um dos suspeitos disse após ser preso que era dos Anti-Balas e a morte de Romário tinha sido encomendada pela facção. Ainda não se sabe os motivos do desentendimento interno. Uma das possibilidades que será apurada é de uma dívida do jovem morto com a facção.

Com o enfraquecimento dos Manos outras facções menores estariam tentando se instalar em Tapes. Com a vinda de traficantes para a cidade ou com a articulação de novos membros de Tapes.

Fabiane Bitencourt afirmou que a Polícia Civil e Brigada Militar tem acompanhado esta movimentação e frustrado a ações destes grupos na cidade.

Os presos e testemunhas estão sendo ouvidas na Delegacia.

Colaboração: João Amaral / A Notícia

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios