Bolsonaro poderá deixar o PSL

Ao que tudo indica o presidente Jair Messias Bolsonaro irá mesmo deixar o Partido Social Liberal – PSL pelo qual foi eleito em 2018.

A insatisfação de Bolsonaro com a legenda vinha sendo tratada nos bastidores, mas após uma declaração pública nesta terça-feira (08), quando disse a um apoiador do estado de Recife para “esquecer o PSL”, a situação ganhou grandes proporções e enorme repercussão por todo o país.

Na ocasião em que foi abordado pelo simpatizante que pediu para gravara um vídeo com ele, Bolsonaro pediu que o rapaz não colasse sua imagem a do deputado federal Luciano Bivar (PE) e justificou: “Ele (Bivar) tá queimado pra caramba lá”.

Os motivos que levaram Bolsonaro a este ataque ao PSL ainda estão sendo discutidos entre os líderes. Alguns sugerem que o presidente preferiu se blindar das denúncias que o partido enfrenta em Minas Gerais e Pernambuco onde as candidaturas estão sendo investigadas. Algumas irregularidades envolvem a candidaturas de mulheres que teriam sido usadas como “laranjas” para obter recursos públicos.

Quanto a isso o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO) devolveu o ataque ao presidente destacando que seus filhos também estão sob investigações.

“Como você fala do quintal alheio se o seu quintal está sujo?” disse.

Outro motivo que se cogita sobre a possível ruptura de Bolsonaro com o PSL envolve uma disputa pelo controle da legenda e dos mais de R$ 100 milhões que o partido receberá do Fundo Partidário ao longo de 2019.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios