Cunha chorou e renunciou à presidência da Câmara

eduardo_cunhaNo início da tarde desta quinta-feira o presidente afastado da Câmara de Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) anunciou sua renúncia ao cargo e não segurou as lágrimas ao falar com a imprensa.
Cunha fez duras críticas ao presidente interino Waldir Maranhão e disse que a decisão de renunciar passa pelo fato que deste modo poderá pôr fim a um comando interino que classificou de bizarro.
“Resolvi ceder ao apelos generalizados dos meus apoiadores […] Somente a minha renúncia poderá pôr fim a esta instabilidade sem prazo. A Câmara não suportará infinidamente”, declarou.
Com a decisão de Cunha de deixar a vaga, a Câmara terá que convocar novas eleições no prazo de até cinco sessões plenárias – deliberativas ou de debates com o mínimo de 51 deputados presentes – para uma espécie de mandato-tampão, ou seja, para um nome que comandará a Casa até fevereiro do próximo ano quando um novo presidente será eleito.
O algoz da presidente afastada Dilma Rousseff que deu início e comandou o processo de impeachment foi Eduardo Cunha que atribuiu sua queda a este fato, dizendo que está pagando o preço.

Processo contra Cunha
O processo contra Eduardo Cunha tramita há mais de oito meses no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara. O deputado é acusado de ter mentido à CPI da Petrobras, quando negou a existência de contas no exterior em seu nome, o que poderia caracterizar quebra de decoro parlamentar.
Segundo o relator do processo, Cunha é o dono de pelo menos quatro contas na Suíça: Köpek; Triumph SP, Orion SP e Netherton. Ao pedir a cassação de Cunha, Rogério disse que as contas são verdadeiros “laranjas de luxo”.
Cunha nega a propriedade das contas, mas admitiu ter o usufruto de ativos geridos por trustes estrangeiros. O deputado está afastado do mandato e da presidência desde maio por decisão do Supremo Tribunal Federal.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios