Dia de campo vai mostrar resultados do Manejo Integrado de Pragas e doenças nas lavouras

O Manejo Integrado de Pragas e Doenças em lavouras de soja (MIP) será demonstrado em um Dia de Campo que ocorre nesta sexta-feira, 10 de abril, em Camaquã. A Emater/RS-Ascar vai mostrar neste evento o uso integrado de diferentes técnicas que possibilitam um manejo eficiente das pragas, resultando em produtividade com sustentabilidade econômica e ambiental.

As atividades do Dia de Campo iniciam a partir das 13h30, na propriedade de Otacílio Cláudio de Moraes, na localidade de Chácara Velha. A família Moraes tem plantio de soja, aveia, nozes, milho e outros alimentos para subsistência. Com soja são 24 hectares e este é o terceiro ano de parceria do produtor com a Emater/RS-Ascar para implantação do MIP.

No local os participantes do evento vão receber informações e vão poder aproveitar para fazer perguntas sobre o MIP, o Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar, do qual a família Moraes faz parte, sobre velocidade de plantio, tecnologia de aplicação dos produtos fitossanitários e perdas na colheita.

Segundo o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Guilherme Martins Costa, a intenção é, através do monitoramento da lavoura feito em parceria com os produtores, observar os cultivos, para que seja avaliada em conjunto a necessidade de aplicação de algum agroquímico, evitando seu uso de forma indiscriminada e baixando os custos do produtor. O manejo visa a questão econômica e a preservação ambiental. Para isso, o produtor deve criar o hábito de monitorar a lavoura e não utilizar aplicações de agrotóxicos sem a presença efetiva da praga, ressalta.

Martins Costa explica que o acompanhamento da lavoura é feito semanalmente com o uso do pano de batida, que é branco e tem o tamanho de 1,0m de comprimento por 1,5 m de largura, e serve tanto para se verificar o número e o tamanho das pragas existentes, quanto o nível de danos ocasionados em relação ao estágio de desenvolvimento da planta.

Para a inspeção, ele é colocado numa fileira de soja e são coletadas amostras das pragas e identificados os inimigos naturais. Com isto os produtores sabem o nível de dano e aí podem tomar a decisão mais correta sobre a necessidade de controle ou não das pragas.

Além deste dias de campo em MIP, outros acontecerão em mais de 50 municípios do Estado, visando à redução da aplicação indiscriminada de defensivos nas lavouras, diminuição dos custos e menos impacto ao meio ambiente. Nesta quarta-feira (10) o evento ocorre em Palmares do Sul.

Fonte: Emater/RS

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios