Equipes de Punhobol do IFSul Câmpus Camaquã são Tricampeãs Gaúchas

O Campeonato Gaúcho de Punhobol Escolar (CGPE) é o grande evento do ano para as escolas que apostaram na prática deste esporte, como mais uma forma de contribuir com o processo educacional dos estudantes. Em sua terceira edição, o evento idealizado e organizado pelos professores Tales Amorim (IFSul-Camaquã) e Deise Heck (Sociedade Ginástica de Novo Hamburgo) contou este ano com 11 escolas, de seis municípios (Camaquã, Cristal, Dois Irmãos, Ivoti, Novo Hamburgo e Rio Grande) e 53 equipes, nas categorias Sub12, Sub14, Sub16 e Sub18, masculino e feminino.

O “Projeto Punhobol: do IFSul-Camaquã para todos”, levou seis equipes e obteve cinco pódios, sendo dois títulos de tricampeãs, nas categorias Sub18 e Sub16 feminino, dois de vice-campeão (Sub18 e Sub16 masculino) e um de terceiro lugar (Sub18 masculino).

Participaram do CGPE2016:

  • Anna Carolyna Bartz Oliveira dos Santos, Bianca Gonçalves de Oliveira, Bruna Corvello Stifft, Bruna Miranda Rodrigues, Djenifer Peter Bierhals, Fernanda Goulart Acosta, Juliana Herreira Cunha e Thailine Pereira da Silva (Campeãs Sub16);

  • Felipe Pires Bridi, Matheus Dias Mazzoni, Maurian Peltz Pinheiro, Henrique Bierhals Tietz, Arthur da Silva Alves e Guilherme Rutikoski (vice-campeões Su16)

  • Iuri Andrade Mundstock, Adriel Medeiros da Silva, Vinicius Ferreira Colombi , Anderson bierhals Fenske, Iago Endriw Barbosa da Silva, Vítor de Melo Mandowski e Fábio Fisher Klug (4º lugar Sub16)

  • Letícia Horst, Rafaela Finkenauer, Lisandra Medeiros, Kaine Peglow, Keila Kunz, Fernanda Rafaela Bierhals e Mariana Mesquita (campeãs Sub18)

  • Andrei Reinaldo, Andrey Bender, João Jacobsen, Marcelo Bastos, Marcos Paulo Oliveira e Thiago Gomes (vice-campeões Sub18)

  • Állan Fabrício Garcia Ferreira, Jonas Lencine Von Anht, Bruno dos Santos, Rafael Jardim de Lima, Lucas Dummer Oliveira e Leonardo Bobrowski Bidart (3º lugar Sub18)

 “Não posso negar que estou feliz com os títulos obtidos pelas meninas, mas a maior vitória, sem dúvida, é a da comprovação do poder educacional do Punhobol e do Projeto que esse ano completou 5 anos. Ver a organização, o empenho, a educação, o respeito e o orgulho em lutar por nossa escola, sem nunca perder a alegria e o prazer, é o que me motiva para proporcionar estes espaços e tempos para a meninada. Tenho muito orgulho destes punhobolistas incríveis, os quais me dão a honra de ser professor. Aprendo demais com eles e me torno alguém melhor com as lições que me dão. O Punhobol é maravilhoso e que alegria em saber que mais e mais escolas estão se apaixonando também”, diz o professor Tales Amorim.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios