Lagoa dos Patos: Bombeiro Voluntário orienta banhistas sobre os perigos

0

Tapes – Nesta época do ano a região da Costa Doce banhada pelas águas da Lagoa dos Patos recebe milhares de veranistas oriundos de várias partes do Estado. As praias de Tapes, como a Pinvest, uma das mais frequentadas no município, é repleta de belezas naturais e a calmaria de suas águas atrai famílias que buscam sossego à beira da lagoa.

Na foto, CBV durante buscas a um casal desaparecido na águas da lagoa, em setembro de 2016.

Mesmo estando impróprias para o banho segundo o relatório de balneabilidade divulgado pela Fepam, as praias de tapenses são um dos destinos preferidos de veranistas oriundos de região metropolitana de Porto Alegre, Serra Gaúcha e de municípios vizinhos.

Mas, se apenas olhando a Lagoa dos Patos nós julgamos serem tranquilas, estas águas não mostram a rotina de perigos que a profundidade de até 5 metros se esconde em suas calmas águas. Os Bombeiros Voluntários e até mesmo os salva-vidas que estão em pontos estratégicos de maior circulação, caso da Praia do “U” e na Pinvest, já vivenciaram muitos casos de afogamento e até mesmo morte.

O comandante dos Bombeiros Voluntários, Alessandro Vasque, já vivenciou muitos resgates na lagoa e alerta quanto aos perigos que os veranistas devem ter, principalmente, levando em conta os locais de banho, horários e a idade dos banhistas.
“Temos uma das lagoas mais calmas da região, por isso que a população e até mesmo os veranistas acham uma certa facilidade em tomar banho, mas infelizmente este certo menosprezo pode causar uma tragédia”, diz Alessandro.

O bombeiro lamenta que muitos banhistas acabam passando da área de banho delimitada, o que aumenta as chances de afogamento, visto que quanto mais longe o banhista se distanciar da lagoa, maior é o tempo que o salva-vidas leva para chegar ao local. “Existe um ditado popular que diz: água no umbigo é sinal de perigo. A orientação é sempre tomar banho onde tem salva-vidas, próximo as guaritas. Nunca tomar banho em locais isolados, sozinho, ir pro fundão do balneário, atrás dos campings”, lembra.

Outro alerta importante é quanto aos locais de banho. Vasque ressalta que nos Molhes do CNT a profundidade pode chegar a 4 metros, em virtude do canal ser dragado para as embarcações.

Ainda na orla, agora na praia do calçadão, segundo Vasque os cuidados devem ser redobrados, pois existem muitos buracos que podem trazer risco. “Já a praia da Pinvest é uma área calma que não tem buracos, procurar tomar banho em campings ou no Jacarézinho que são áreas bem calmas e com bastante circulação de pessoas”, disse.
Outro alerta é quanto aos cuidados com as embarcações e o clima para aqueles que acessam a lagoa para uma pescaria. Vasque lembra que o último registro de mortes nas águas de Tapes foi em setembro de 2016, quando uma casal saiu para pescar em uma embarcação de pequeno porte que acabou virando.

“O CBV levou 12 dias para achar eles, então foi uma coisa bem séria porque eles saíram de barco para pescar e acampar. Na partida a lagoa estava calma, o tempo estava tranquilo, mas mudou muito rápido pegando eles desatentos (…). Infelizmente, a tempestade acabou virando a embarcação com o casal”, lembra.

Para o bombeiro é importante que as pessoas que utilizem barcos usarem coletes e informarem a Marina existente no CNT, ou até mesmo pessoas próximas, o local e horário previsto para o retorno.

Por fim, o bombeiro alerta quanto aos horários ideais para o banho na lagoa. “Os horários mais propícios são na parte da manhã e à tardinha. Deve-se evitar entrar na água quando o sol está muito quente porque aumentam as chances de mal súbito. Já houve caso em que o banhista almoçou e foi direto pra água, passou mal e acabou morrendo afogado”, alertou.

As crianças devem ter um cuidado especial. “Os pais devem ficar de olho, limitar a área de banho. Se a água estiver pelo umbigo da criança um adulto deve estar de mãos dadas com o pequeno”, finaliza.

Em caso de emergência os telefones disponíveis para resgate são: 190 da Brigada Militar ou o Corpo de Bombeiros Voluntários pelo fone (51) 997.575.277.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here