Ovinocultura como alternativa de renda em Sertão Santana

_MG_2906IMG_2921

O casal de agricultores Olavo Bialeski e Celita Bialeski, começou a investir na criação de ovelhas há pelo menos 10 anos. Segundo eles, a atividade iniciou como um hobby, mas acabou se tornando uma alternativa de renda para a família que possui uma cabanha na Linha José Evaristo, interior do município.

O jornal Regional visitou a propriedade dos ovinocultores, que receberam incentivos através da Prefeitura Municipal, que organizou cursos e viagens a fim de dar início às atividades. O Poder Público municipal também disponibilizou aos agricultores a assistência de uma profissional  veterinária que passou orientações sobre o manejo da criação.

Olavo conta que chegou a criar ovinos da raça Sul Fox, contudo percebeu que os animais  eram mais sensíveis com relação as verminoses, então decidiu vende-los, após 15 dias comprou 30 filhotes de ovelhas Texel, raça esta que ele aposta até os dias atuais.
Ainda existem duas ovelhas da época do recomeço da criação, e atualmente são em média 140 cabeças criadas para comercialização. A maioria são comercializadas vivas para iniciarem criações, e raramente são vendidas para o abate.

Natural de Sertão Santana, o cabanheiro que mora nas terras de seu pai, nos contou que saiu da propriedade quando tinha 18 anos e, somente decidiu retornar a sua terra natal quando se aposentou, principalmente para resgatar a lida do campo. Ele ressalta que para propriedade pequena, em média três hectares, a ovelha é mais rentável que a criação de gado. Uma alternativa adotada pelo criador para economizar nos gastos com a alimentação dos animais é de preparar a própria ração, trazendo segundo ele, uma economia de 60% no valor gasto com as ovelhas. Conforme o ovinocultor sua cabanha possui um reprodutor que chega aos 150 quilos.

A parte difícil da ovinocultura
Olavo conta que a parte mais complicada deste tipo de atividade é a rejeição do recém nascido por parte da mãe. Contudo, ele assegura que até para isto tem uma solução. Existe um espaço separado para que a ovelha e seu filhote fiquem juntos, sendo que geralmente esta dificuldade de aceitação acontece na primeira cria. “Muitas vezes é necessário levantar a noite e
fazer o parto porque as ovelhas sofrem bastante quando vão parir. Não tem chuva ou feriado pra que isto aconteça”, conta.IMG_2898

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios