Petrobras toma medidas para evitar nova paralisação de caminhoneiros

Pressionada e temendo uma nova paralisação dos caminhoneiros a Petrobras decidiu congelar os preços do diesel pelos próximos quinze dias. O anúncio ocorreu nesta terça-feira, 26 de março, e inclui ainda uma espécie de cartão fidelidade fixador de preços nos postas com bandeira BR.

Há cerca de 15 dias em diversos grupos de WhatsApp pelo país os caminhoneiros têm manifestado suas insatisfações com a política de preços do diesel e com a falta de controle na cobrança de fretes. As mensagens sinalizam para que as manifestações comecem no sábado, 30 de março, contudo existem muitas informações desencontradas nos grupos.

Wallace Costa Landim, o Chorão, que se tornou um dos principais líderes da categoria, afirma que não apoia a paralisação, mas rebate dizendo que o governo deve melhorar a proposta para evitar um novo movimento. Ele sugere que o congelamento deve ser por no mínimo 30 dias e pede ainda outras ações que valorizem os caminhoneiros como a construção de paradas para descanso.

O valor do diesel nas refinarias já subiu 18,5% em 2019, impulsionado pela alta dos preços internacionais do petróleo. Já nas bombas o aumento representa 2,5%.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios