Prefeito afirma que não pode auxiliar aos universitários com o transporte escolar

0
Reunião ocorreu no gabinete do prefeito nesta segunda-feira (06/08)

Cerro Grande do Sul – Resposta frustrou os estudantes que agora buscam com a Câmara um auxílio financeiro

 

Depois de usarem a Tribuna Livre da Câmara de Municipal, no dia 23 de julho, e pedirem o apoio dos vereadores no pleito de um auxílo financeiro para o transporte até as universidades, os estudantes universitários do município se reuniram nesta segunda-feira, 06 de agosto, com o prefeito Sergio Silveira da Costa, em seu gabinete para fazer o pedido diretamente ao gestor municipal.
Foram cerca de 25 alunos dos mais de 60 que viajam para Guaíba e Canoas, que estiveram no encontro, acompanhados dos vereadores Ademilson Passos, Alairto Raphaelli e Floriano Vaz, que intermediaram a agenda e num primeiro momento apresentaram ao prefeito o pedido dos estudantes. Um abaixo assinado com cerca de 700 assinaturas colhidas na comunidade, em apoio a demanda estudantil, também foi entregue ao prefeito.
Já de imediato, ao responder as questões colocadas pelo grupo, Sergio afirmou que a administração municipal não tem a mínima possibilidades de auxiliar o transporte dos universitários. O administrador municipal justificou a negativa pela impossibilidade financeira do município e acrescentou que atualmente a prefeitura teve que cortar o transporte dos alunos de ensino fundamental e médio da área urbana da cidade, como medida de contenção de despesas. “Não estamos conseguindo cumprir com o que é obrigação do município na questão da educação e o ensino superior não é uma obrigação nossa, portanto se auxiliarmos vocês podemos ser apontados pelo Tribunal de Contas e teremos que responder por isso”, explicou.
O estudantes fizeram diversos questionamentos de ordem financeira e legal ao administrador e sugeriram maneiras que possibilitassem o auxílio financeiro, incluindo a formação de uma associação estudantil ou a cedência de um ônibus pela prefeitura, porém, com o auxílio do assessor jurídico, Cicero Wilde e da secretária de Educação, Andréa Zenker, o prefeito reiterou que qualquer forma de ajuda seria inviável ou ilegal.
Finalmente foi discutida a possibilidade da Câmara Municipal fazer o repasse de um valor aos estudantes, tema que o vereador presidente Ademilson Passos disse que irá levar ao departamento jurídico da Casa de Leis e para a discussão em plenário com os demais vereadores.
Estudantes não descartam a
organização de protestos
A grande maioria dos estudantes que estava na reunião demonstrou enorme indignação com a resposta do prefeito, ao sair do gabinete. Ainda do lado de fora da prefeitura os universitários se reuniram e criticaram a postura do administrador, classificando a negativa como falta de bom senso, ao considerar o retorno que o investimento na educação superior traria ao município. Muitos falavam em organizar um protesto para evidenciar a insatisfação, mas decidiram discutir a questão em um novo encontro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.