Prefeito comenta acusações feitas por vereadora

silvio_evaniaTapes – Em uma postagem em seu perfil no Facebook a presidente da Câmara de Tapes, vereadora Evânia Nunes de Lima (PTB), fez uma série de acusações sobre possíveis irregularidades na administração municipal tapense, incluindo o que ela chamou de “nepotismo cruzado” e favorecimentos comerciais a terceiros, além de criticar o prefeito Silvio Rafaeli (PDT) pela demissão do médico pediatra que atendia junto ao Posto Wolf. As declarações da vereadora na rede chamaram a atenção dos internautas e dividiram opiniões, impulsionadas pelo fato de terem sido postadas logo após o Ministério Público de Contas do RS divulgar um balanço que revelou gastos excessivos de vereadores e servidores dos legislativos em todo o estado, incluindo o de Tapes, na 40ª colocação estadual entre os que mais gastaram. A matéria foi amplamente divulgada pela imprensa regional e despertou críticas da população aos entes públicos incluídos na listas dos mais gastadores.
O debate chegou ao gabinete da Casa Rosada e o prefeito Silvio Rafaeli, em entrevista ao Regional, comentou as declarações da vereadora, porém evitou falar sobre o uso de diárias do legislativo, apenas considerou que os membros da Casa de Leis deveriam gastar menos.

Confira a entrevista:
Regional – O que motivou a demissão do único médico pediatra oferecido pelo município?
Silvio – A demissão do pediatra foi puramente um ato administrativo, visto que colocamos a saúde igual para todos, e para isso disponibilizamos em todos os postos um número para possíveis denúncias de mau atendimento, por parte de funcionários, perante aos usuários da saúde. Bom, em virtude disto recebemos denúncias sobre o horário de atendimento do médico em questão, onde davam conta que o profissional atendia as crianças em menos de cinco minutos (…). Em duas horas e meia ele atendia cerca de 30 crianças e, por isso, pedi para uma equipe averiguar esta situação, que acabou se confirmando, então tomei a decisão administrativa de desligá-lo da função, a qual ele exercia a mais de dois anos no município, embora eu não soubesse que ele tinha parentes aqui na cidade. Após isso o recebi em meu gabinete acompanhado da vereadora Evânia quando ressaltei que ele deveria cumprir o horário.
A conduta dos médicos, se não me engano, diz que o profissional deve atender três ou quatro pessoas por hora. Se fossemos converter o seu salário em horas trabalhadas o município estaria pagando R$ 750,00/hora, e isso não temos como pagar.
Regional – Como ficará o atendimento às crianças agora?
Silvio – Serão feitos normalmente nos postos de saúde e na retaguarda do hospital, por médicos clínicos gerais que fizeram cadeiras na área de pediatria. Não descartamos a contratação de outro profissional, ou até mesmo a recontratação deste mesmo, porém ele deve cumprir o horário estabelecido.
Regional – E quanto a acusação de haver nepotismo cruzado na secretaria municipal de turismo e ainda de favorecimento comercial à empresa do atual secretário, que é filho de um vereador da base do governo?
Silvio – Isso não é nepotismo e nem cruzado. Quanto ao dinheiro das festas e eventos, primeiramente, houve um convênio com a Festa do Arroz, e quem fez o evento foi o Sindicato Rural, o qual fez uma concorrência pública tendo a Infinity como a vencedora e promotora da festa. O carnaval foi coordenado pela Liga das Escolas de Samba onde foi feita uma licitação e várias empresas concorreram, sendo que a Infinity novamente venceu seus demais concorrentes, tudo isso com toda a transparência possível.
Regional – O senhor também é questionado nas redes sociais pela utilização de R$ 30 mil reais em diárias. Como as justifica?
Silvio – As diárias que fiz até hoje foram pra cobrir despesas com uma viajem a Pelotas/RS, para participar de um curso sobre estradas, e a maioria em viagens à Brasília. Quando a vereadora Evânia declara que eu atendo a reuniões dos arrozeiros ressalto que tenho muito orgulho em dizer que represento os arrozeiros em nível nacional. Claro que puxo “brasa” para os daqui. Nós destinamos verbas para a saúde, educação, assistência social, por exemplo, com o dinheiro oriundo da agricultura (…). O dinheiro do turismo não abastece nem a Arambaré e nem a São Lourenço do Sul, por exemplo. Atualmente a agropecuária nos mantém, pois das 497 cidades do estado, 90% são mantidas pela agricultura. Outra coisa, nestes quase três anos de mandato gastei R$ 11.400,00 (onze mil e quatrocentos reais), em diárias. Me canso de comparecer em reuniões e cursos pelo estado, onde não tiro diárias.

Vereadora mantém declarações
O jornal Regional entrou em contato com a vereadora Evânia quando ela afirmou que todas suas declarações nas redes sociais são verdadeiras. Disse que e o que motivou suas postagens foi unicamente a demissão do pediatra e confirmou que esteve no gabinete do prefeito solicitando a permanência do médico no município, pois acredita que dificilmente a administração conseguirá outro profissional para esta área. Sobre sua afirmação de que há nepotismo cruzado na secretaria de turismo, Evânia argumentou que a indicação do filho de um vereador do mesmo partido do prefeito a este cargo não é ilegal, mas é imoral.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios