Prefeitura de Arambaré fiscaliza imóveis com o uso de drone

Um drone tem sobrevoado os céus de Arambaré nos últimos dias e pode ter causado estranheza em alguns moradores, porém a administração municipal pede que todos fiquem tranquilos e explica que trata-se de uma fiscalização promovida, pelo setor de engenharia do município, com a utilização do aparelho, para verificar possíveis construções irregulares ou ampliações não informadas ao Setor de Cadastro Imobiliário municipal.
O setor informou também que a revisão dos dados cadastrais do município é necessária visto que os mesmos estão desatualizados, pois o último levantamento foi realizado em 2005 e que desde então ocorreram muitas modificações no ordenamento urbano, os quais o município não tem conhecimento de maneira oficial e isso prejudica vários setores pela falta de informações.
O engenheiro civil da prefeitura municipal, Pedro Henrique Simões, colocou que a contratação de uma empresa terceirizada para realizar o serviço seria bastante cara e atualmente o município não tem condições financeiras para tanto.
“Através da participação em cursos e contato com outros municípios, nossos próprios servidores estão realizando o levantamento de maneira mais simples, porém de grande eficácia através da utilização das imagens aéreas obtidas pelo drone e a aplicação de um software de engenharia para a realização do trabalho” explicou o engenheiro.
O serviço foi dividido em várias etapas, até o momento já foi realizado o levantamento aerofotográfico dos bairros Centro e Costa Doce, e estão sendo identificadas as construções e ampliações existentes nessas regiões. Em uma etapa posterior os proprietários das residências com alterações serão informados que o município tem conhecimento dos fatos.
“A princípio não haverá multa, apenas um trabalho para incentivar que as pessoas regularizem seus imóveis, pois toda obra deve ter acompanhamento de um profissional habilitado, arquiteto ou engenheiro civil, que garanta sua qualidade e segurança, além da aprovação na prefeitura”, destacou Simões.
A administração reforça que a revisão dos dados cadastrais é muito importante para a análise do desenvolvimento territorial de Arambaré, e que isso impacta diretamente na qualidade dos serviços básicos prestados aos municípios, como saúde, educação, saneamento básico, já que está diretamente ligado ao aumento de uso e ocupação do solo. Destaca ainda que é uma questão de justiça social e que as residências regularizadas não sofrerão nenhuma alteração no IPTU.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios