Protesto dos caminhoneiros continua na Região Sul

Apesar da divulgação pela grande impressa da desmobilização dos caminhoneiros, não foi esta a realidade que encontramos junto a BR 116 em Guaiba. Um grande número de caminhões encontram-se junto ao pátio de um Posto de combustível as margens da Rodovia.

O Tráfego na Rodovia encontra-se totalmente liberado e os caminhões encontram-se fora do acostamento. Veículos de passeio, transporte público bem como veículos com cargas especiais como oxigênio e medicamento estão com passagem liberada, bem como caminhões tanques escoltados pela polícia. Já veículos de cargas estão sendo convidados a parar aderindo ao movimento.

Junto aos caminhoneiros, as margens da rodovia estão também vários agricultores com suas máquinas, aderindo a causa.

Não encontramos nenhum conflito entre os diversos caminhoneiros abordados bem como não havia presença de polícia durante o período em que estivemos junto a rodovia em Guaíba, entre oito e nove horas da manhã.

Em Camaquã a situação não é diferente, caminhões encontram-se parados as margens da rodovia e junto ao estacionamento de um posto de combustível.

Não identificamos nenhum posto abastecendo junto a BR no trecho de Porto Alegre até o Araça-Vencato, situação que nossa equipe também confirmou em Camaquã, não há gasolina para a população, registramos um caminhão tanque abastecendo o Posto da Rede SIM, mas segundo a gerência o combustível é para abastecer apenas veículos do serviço público municipal e segurança pública, a situação é as mesmas nos municípios de toda a região.

Confira video:

sandro

Técnico em Agropecuária e Professor de Matemática de formação, apaixonado pelo mundo da informática e informação, Sócio Proprietário da Empresa Regional Tecnoinfo, Jornal Regional e Portal Clicr.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios