Segurança alimentar e organização regional em debate

0

A quinta-feira, 22 de novembro, em Sentinela do Sul, foi dedicada às discussões sobre segurança alimentar e o fortalecimento de organizações pelo desenvolvimento regional, durante a promoção do Seminário Territorial de Segurança Alimentar e Nutricional e Plenária do Colegiado Territorial Rural Centro Sul (Codeter – Centro Sul).

O evento que ocorreu no salão paroquial, no centro da cidade, teve sua abertura às 09 horas, quando o prefeito Flávio Trescastro se pronunciou falando da satisfação em sediar os debates e destacou a importância destas mobilizações chamando a atenção para importância do resgate da agricultura familiar na região e ao combate a monocultura do tabaco.

“Acompanhei o início das plantações de fumo na região que trouxeram muito desenvolvimento, mas ao longo do tempo o abandono de outras culturas colocaram em risco a produção de alimentos e a própria qualidade de vida de muitas famílias. Precisamos resgatar essa prática e este projeto veio ao encontro deste objetivo por isso Sentinela do Sul aderiu a ele e continuaremos dando apoio para que as ações tenham segmento em busca dos melhores resultados possíveis”, garantiu o prefeito.

Para o coordenador do Codeter Centro Sul, Cicero Omar da Silva, o seminário se reverte em importante vitrine para a apresentação de experiências e troca de informações que podem auxiliar para a implantação e aprimoramento de projetos e ações nos municípios integrantes do território. O coordenador chamou a atenção para a dificuldade de mobilização popular e fez um apelo aos participantes para que estes sejam multiplicadores destas iniciativas na sociedade.

A Coordenadora acadêmica do projeto, professora/doutora da UFRGS, Gabriela Coelho de Souza, e a coordenadora territorial, professora da UERGS, Rafaela Biehl Printes, detalharam os objetivos e ações do projeto, incluindo os municípios participantes.

O seminário seguiu com a dinâmica de painéis sendo que o primeiro deles abordou a temática das hortas orgânicas e comunitárias, conduzido pelo palestrantes Ali Baptista, técnico agrícola e ambiental, fundador da organização comunitária Recanto da Folha, em Taquari/RS, e Eduardo Munaretto, idealizador do projeto de implantação de hortas comunitárias em Sentinela do Sul.

O segundo painel foi o momento em que os representantes dos municípios de Charqueadas, Camaquã, Cristal e Sentinela do Sul apresentaram os avanços do projeto com diferentes experiências na promoção de ações de segurança alimentar.

A parte da tarde do seminário foi reservado para a promoção das oficinas de Pancs (Plantas Alimentícias Não Convencionais), fabricação de pães e uma voltada a boas práticas na manipulação, produção e conservação de alimentos.

Codeter Centro Sul elegeu coordenação provisória

A extensionista da Emater, Noêmia Richter, secretária do Codeter Centro Sul, e o coordenador Cicero Omar da Silva conduziram a plenária do colegiado fazendo um breve resgate da sua história, passando pelos avanços, desafios e dificuldades enfrentadas ao longo dos anos sobretudo pela falta de destinação de recursos para operacionalização de projetos, extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário e deficiência de assessoria técnica e/ou ferramentas de consultorias.

Também foi pontuado o trabalho de identificação de demandas através de fóruns de debates e os encaminhamentos de ações no sentido de atender as necessidades da região, com destaque para a Carta de Dom Feliciano, formulada em 2017 e atualizada recentemente no XI Fórum Regional de Desenvolvimento Rural.

Complementando as explanações a professora Gabriela, que integra o Comitê Estadual de Acompanhamento dos Núcleos de Extensão em Desenvolvimento Territorial  (NEDETs), falou sobre a realidade dos colegiados no RS.

Por falta de quórum que atendesse as especificidades de funções demandadas para a composição da nova coordenação do colegiado o grupo reunido decidiu pela eleição de uma coordenação provisória, formada por um núcleo de dirigentes e articuladores, que deverão se mobilizar na identificação e indicação dos novos atores em cada um dos municípios do território Centro Sul, para que na próxima plenária, pré-determinada para março de 2019, a nova formação do colegiado seja efetivada.

Confira mais detalhes na edição impressa do jornal Regional

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here