Zé Nunes minimiza vaias e pede unidade em prol da BR-116

Após ter sido vaiado ao participar da solenidade de inauguração dos 47 km duplicados da BR-116, na última segunda-feira (12), em Turuçu, o deputado estadual Zé Nunes (PT), que é o coordenador da Frente Parlamentar em Defesa da Conclusão da Duplicação da rodovia da Assembleia Legislativa gaúcha minimizou o acontecimento, classificando como um momento de paixão político-partidária, no entanto destacou que é preciso unir forças para que esta demanda tão importante pra metade sul do estado não perca o foco.

“Embora discordando do governo Bolsonaro no que diz respeito a sua condução econômica, social e política, e ressaltando que ele representa uma ameaça à democracia, a presença do presidente foi condizente com a condição do investimento mais importante em curso no Rio Grande do Sul. A BR 116 é de interesse de toda população, do Estado e do país”, declarou.

O parlamentar lembrou que esta obra foi iniciada durante o governo Dilma. E durante sua gestão, em três anos, de 2012 a 2015, foram construídos 57% da estrada. “Desde que a presidenta sofreu o golpe, foram construídos apenas 9%”, disse.

Segundo Zé Nunes, a referência de Bolsonaro sobre a liberação de R$ 100 milhões para concluir mais um trecho de 55 km não é nenhuma novidade. “Estes recursos são, na verdade, do orçamento do ano passado. Até o momento, o governo Bolsonaro não liberou nenhum recurso para esta rodovia. O valor aplicado é dos governos Dilma e Temer. Ele não só não apresentou nenhuma novidade no sentido de valores, como também não firmou nenhum tipo compromisso no orçamento de 2020”, alertou.

O custo total da obra chega a R$ 1,346 bilhão. Até o momento, já foram investidos R$ 863 milhões. A previsão de valor a ser destinado para a obra neste ano é de R$ 100 milhões (Orçamento da União + Emenda impositiva da bancada gaúcha).

Zé Nunes tem trabalhado desde 2016 pela duplicação, na coordenação da Frente Parlamentar, já está articulando mais recursos no Orçamento Geral da União (OGU) 2020. “Ainda falta muito, por isso, é preciso que sigamos firmes e focados pela conclusão desta obra”, finalizou.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios