Um vídeo postado nas redes sociais por dois adolescentes, menores de idade, na noite desta quarta-feira, 13 de março, em que um deles aparece dirigindo um automóvel e com uma réplica de arma, que parece uma pistola, exposta sobre o painel do carro por pouco não causou uma grande confusão na cidade.

Os dois garotos são estudantes do ensino médio, da escola estadual Gonçalves Ledo, no centro da cidade e fizeram a filmagem de brincadeira, mas o que eles não imaginavam é que em poucos minutos após circular nas redes sociais, o vídeo chegaria ao conhecimento da Brigada Militar, que se preocupou com a situação e decidiu averiguar.

Após colher informações, já após a saída da escola, os policiais militares de plantão abordaram um dos garotos que estava no carro e pediram-lhe os documentos constatando que o condutor não possuía habilitação, já que não tem idade suficiente para tanto. Questionados sobre o vídeo e sobre a arma que aparecia na filmagem, ele revelou que se tratava de uma réplica – de brinquedo – que foi entregue posteriormente pelo segundo adolescente aos policiais.

A ocorrência foi registrada pela polícia, para dar seguimento aos trâmites burocráticos, e os garotos foram liberados em seguida, após a chegada de um adulto a quem foi entregue a chave do veículo.

Risco de pânico

A brincadeira de gosto duvidoso promovida pelos adolescentes de Mariana Pimentel coincidiu com o mesmo dia do triste episódio do massacre que chocou o país, na cidade de Suzano, em São Paulo, quando dois ex-alunos de uma escola entraram armados na instituição e mataram cinco estudantes e duas funcionárias da escola, depois se suicidaram.

Em nenhum momento houve manifestações de alunos, professores ou funcionários a respeito do vídeo, na escola, durante a noite e todas as atividades ocorreram normalmente, porém a atitude dos meninos poderia sim ter causado apreensão, já que pelo vídeo não dava pra identificar que se tratava de uma réplica de arma ou uma pistola de verdade.