Desde o início de fevereiro Jovane Garigan não responde mais pela secretaria municipal de Desporto de Barão do Triunfo. O agente político foi exonerado do cargo que ocupou por três anos e meio na administração do prefeito Elomar Kologeski.

Jovane Garigan

A exemplo do que disse o ex-secretário municipal de Obras, Sergio Schwalm, que também foi demitido na sexta-feira (29), Garigan afirmou em uma postagem em seu perfil no Facebook que a decisão do prefeito passou por pressão política, sobretudo dos vereadores Angulista (MDB) e Laureni Pagini (PTB) que teriam exigido do Executivo municipal o seu desligamento da pasta.

Garigan acrescenta que entre os motivos de ter se tornado alvo dos companheiros de governo está o fato de seu irmão, vereador Maninho (PSB), ter concorrido e se elegido pelo partido de oposição à atual administração e ainda por Maninho ter aceitado o convite do vereador Alvício, do MDB, para compor chapa que concorria contra Laureni na disputa pela mesa diretora da Câmara, composição que acabou se dissolvendo quando Alvício decidiu voltar atrás da decisão inicial e acompanhar o bloco de situação.

O ex-secretário reclama que sequer foi informado formalmente da exoneração e que a decisão foi comunicada primeiramente para sua esposa pelo vice-prefeito Nercio Ambos.

“Deveriam ter falado diretamente pra mim, mas quando fui procurá-los (os administradores) não quiseram mais me receber, justo eu que sempre os apoiei. Então liguei para o vice-prefeito e ele disse que não tinha mais o que fazer, pois se meu irmão tivesse concorrido pelo partido dele aí eu não sairia”, contou Garigan.

Na rede social o ex-secretário listou uma série de atividades que desempenhou enquanto esteve no comando da pasta dos Desportos. Ele afirmou que sempre esteve do lado do governo e que nunca reclamou do serviço.

“Se eu saí por politicagem, se não valorizaram meu esforço, eu só lamento”, concluiu.

O que diz o prefeito

Prefeito Elomar Kologeski

Questionado a respeito da decisão o prefeito Elomar Kologeski relatou que a reestruturação do governo municipal já estava prevista e que no início do ano ele havia convocado todos os secretários para uma reunião quando informou a eles que haveriam mudanças no quadro de gestores por motivos diversos e para o alinhamento do projeto do novo mandato.

Sobre as declarações de Sergio e Garigan atribuindo suas demissões a uma “exigência” dos vereadores e que houve pressão política, o prefeito comentou que teve uma reunião com o grupo político da base de governo para discutir ações e que a decisão foi tomada em conjunto, mas que foi dele a deliberação final para a exoneração dos cargos de confiança.

O prefeito negou ter havido motivação política na tomada de decisão e garante que as mudanças estão sendo feitas com base em demandas de trabalho relacionadas ao funcionamento interno de cada pasta. Acrescentou que entende que os secretários exonerados estejam chateados, porém ressalta que foram dadas oportunidades para que eles participassem do governo e desenvolvessem seus trabalhos.

“Estou há 20 anos participando da política em Barão do Triunfo e nunca tive um cargo de confiança dentro de um governo municipal, ao contrário dos que estão se queixando”, rebateu o prefeito.

Prof. Claiton Collovini Tassinari

Elomar também informou a mudança na pasta da Educação municipal que deixou de ser comandada pela professora Clarice Govoni e já tem um novo secretário, que é professor Claiton Collovini Tassinari. O prefeito afirmou ainda que a secretaria de Obras ficará sob seu comando por enquanto. Já a pasta do Desporto será acumulada pelo atual secretário de Assistência Social, Alexandre Souto.