No dia 11 de setembro de 2001, os atentados terroristas contra os Estados Unidos (EUA) impactaram o mundo, levando o país a engendrar uma guerra ao terror que culminaria na ocupação do Iraque e do Afeganistão no início deste século. Os atos que marcaram a data foram praticados pela Al-Qaeda e definiram os rumos da geopolítica, influenciando decisivamente as relações diplomáticas entre os países, desestabilizando a soberania dos estados do Oriente Médio que até hoje sofrem com a constante ameaça de violência.

Relembre o atentado de 11 de Setembro

A data foi marcada por uma série de três atentados após o sequestro de aviões comerciais americanos por integrantes da Al-Qaeda. Às 8h46m um avião colidiu com uma das torres do World Trade Center (WTC) em Nova York. Vinte minutos depois, a segunda torre foi atingida por outra nave. Ambos edifícios desmoronaram cerca de duas horas após o incidente.

Outras cidades americanas foram palco de atentados nesse dia. Depois que as torres novaiorquinas foram atingidas, o terceiro avião colidiu propositalmente com a sede do Pentágono, Departamento de Defesa dos EUA, situado em Washington D.C., a capital dos EUA.

Foto: Chao Soi Cheong/AP/Arquivo

Um quarto avião que estaria destinado ao Capitólio (casa do poder legislativo americano), caiu em uma área rural do estado da Pensilvânia antes de atingir o alvo, após os passageiros tentarem retomar o controle do transporte.

Participaram do atentado 20 terroristas, cinco para cada aeronave. O quarto avião estava desfalcado e o quinto integrante não embarcou. Zacarias Moussaoui foi capturado e está preso até hoje. Ele é o único envolvido sobrevivente.

Ao todo, considera-se que 3.278 pessoas de 80 nacionalidades morreram ou ficaram desaparecidas nos atentados de 11 de setembro. O número de mortos no desabamento das torres gêmeas do World Trade Center é de 3.045. No Pentágono, além das 64 pessoas que estavam nos aviões sequestrados, 125 pessoas perderam a vida. Na queda do quarto avião na zona rural da Pensilvânia, 44 pessoas vieram a óbito.

Atentado de 11 de setembro: 6 coisas que você provavelmente não sabia

  1. A queda das Torres Gêmeas causou uma sensação de abalo sísmico de aproximadamente 2.4 na escala Richter que levou um terceiro edifício ao chão em Nova York, o Building 7, de 47 andares.
  2. Em 1987, Ronald Reagan, então presidente dos EUA, declarou a data 11 de setembro como o Dia do Número de Emergência, com o intuito de chamar atenção para o número 911. A expressão “call 911 (nine, one, one)” é muito comum de se escutar em filmes e séries.
  3. Em 1993, o WTC já havia sido alvo de atentado. Na época, explodiram um veículo no estacionamento subterrâneo do complexo, ferindo cerca de mil pessoas e matando seis. De acordo com o portal alemão Deutsche Welle, os construtores do WTC comemoraram que o complexo aguentaria até mesmo uma colisão com um Boeing 707, visto que os prédios não caíram.
  4. Segundo o New York Times, em 11 de setembro de 2001, a empresa proprietária do WTC tinha reunião agendada em uma das Torres para discutir o que fazer em caso de ataque terrorista. O encontro foi remarcado no dia anterior porque um participante não poderia comparecer.
  5. Os ataques causaram um prejuízo de 60 bilhões dólares aos Estados Unidos.
  6. Até hoje, 1.106 vítimas dos ataques às Torres Gêmeas não foram identificadas. Atualmente, novas técnicas de sequenciamento de DNA estão sendo utilizadas para revelar a identidade das pessoas que morreram. Este ano, duas pessoas foram identificadas.

Por Caroline Parente