Na segunda-feira, 08 de fevereiro, o corpo docente do município de Barão do Triunfo participou de forma virtual de uma formação que marcou a abertura oficial do ano letivo 2021.

Prof. Claiton

O evento iniciou com a saudação do novo secretário municipal de Educação, Claiton Collovini Tassinari que deu as boas-vindas aos educadores e destacou os desafios que a pandemia tem imposto aos que atuam na educação. Neste sentido o gestor elogiou o esforço e a dedicação de todos os envolvidos no setor e desejou sucesso em mais uma etapa do ensino municipal que está iniciando.

O evento virtual integra um cronograma de formação prevista para ocorrer ao longo do ano de 2021, dentro do projeto Educação & Ação, desenvolvido pela antiga secretária municipal de Educação, Clarice Govoni.

Nesta oportunidade a formação contou com a palestra “Ensino Híbrido – tendência da educação do século 21”, ministrada pela especialista Juliana Grieger, e com as palestras “A importância de (se) compreender (em) 2020 para receber e planejar 2021” e “Reflexos da pandemia nas relações entre professores e alunos” que foram ministradas pela Psicóloga, Luciane Morini Cassenote.

O ano letivo em Barão do Triunfo deverá iniciar efetivamente após o feriado de carnaval e o método de ensino para 2021 seguirá remotamente, nos mesmos moldes que vinha ocorrendo em 2020.

Claiton explica que no momento o município não dispõe de estrutura suficiente para adotar o modelo híbrido sugerido pelo Estado, sobretudo no que diz respeito ao acesso à internet, uma vez que o sinal é deficitário na maior parte do território municipal.

Outra dificuldade apontada pelo secretário em aderir ao modelo híbrido seria o custo elevado para promover atividades no contraturno escolar e o escalonamento do transporte de forma que atenda as medidas sanitárias adequadas

“Para que possamos garantir a igualdade e a equidade prevista legalmente a todos os estudantes entendemos que as aulas remotas com entrega de atividades nas escolas seja a que mais se adequa a nossa realidade. Sabemos que não é o formato ideal de ensino e que as relações sociais ficam prejudicadas, mas precisamos preservar a saúde neste momento e torcer para que a vacinação siga ocorrendo que em breve possamos recuperar esta lacuna deixada pela pandemia”, ponderou o secretário.

A rede municipal de ensino conta cinco escola distribuídas nas localidades do interior e atende cerca de 650 alunos do ensino fundamental.  São mais de sessenta professores que cumprem suas cargas horárias aplicando o currículo determinado.

O secretário informou ainda que em breve deverá estar se reunindo com a direção da escola estadual J. J. de Andrade, da sede municipal, para alinhar as ações do ano letivo, uma vez que a instituição é a única de ensino médio do município e que apesar de seguir determinações do Estado, seus alunos dependem do transporte escolar municipal.

A administração municipal também informou que demonstra preocupação com o estado de conservação do prédio da J. J. de Andrade. O prefeito Elomar afirma que a demanda já foi levada várias vezes ao conhecimento das autoridades competentes, mas que o problema segue sem uma solução efetiva. O administrador não descarta o encaminhamento de denúncia junto ao Ministério Público, haja vistas que a má conservação da escola pode colocar em risco a integridade física dos seus frequentadores.