O presidente Jair Bolsonaro anunciou na manhã desta terça-feira (01/09) a prorrogação do auxílio emergencial até o final do ano, em mais quatro parcelas no valor de R$ 300,00.
O auxílio emergencial já demandou cerca de R$ 254,2 bilhões e representa a medida mais cara do pacote anticrise do governo para enfrentar a pandemia do novo coronavírus.

Em março, o auxílio foi aprovado como suporte a trabalhadores informais e autônomos que perderam a renda devido à crise do novo coronavírus. A princípio, a medida previa pagamento no valor de R$ 600 pelo período de 3 meses.

Em abril, deputados e senadores aprovaram a ampliação do benefício para outras categorias, como motoristas de aplicativo, diaristas e feirantes, além de mães adolescentes, pais solteiros, mães chefes de família e artistas informais. A inclusão de novas solicitações, no entanto, foi vetada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).