Nesta sexta-feira, 02 de julho é comemorado o dia nacional do bombeiro em homenagem aos profissionais que arriscam suas vidas para proteger as pessoas, as cidades e as florestas do risco de incêndios, desastres naturais, entre outras ações de salvamento que muitas vezes fazem a diferença entre a vida e a morte.

Para evidenciar a data o Portal ClicR fez uma breve entrevista com Marcos Roberto Silva Peixoto, líder do Corpo de Bombeiros Civis Voluntários de Arambaré que falou sobre a profissão.

Portal ClicR: Quando foi fundado o Corpo de Bombeiros Civis Voluntários em Arambaré e como surgiu essa iniciativa?

Peixoto: O Corpo de Bombeiros de Arambaré foi criado no ano de 2015, mas foi oficializado em 2017, pois questão burocrática com a documentação é muito grande. A iniciativa surgiu quando eu e outros três colegas que somos formados desde 2013, trabalhamos em um carnaval na cidade e identificamos a importância que seria para o município a criação da entidade.

Portal ClicR: Por que o senhor escolheu ser bombeiro?

Peixoto: Primeiramente porque gosto de ajudar ao próximo e também porque não escolhemos ser bombeiro, somos escolhidos e por isso nos dedicamos ao que fizemos.

Portal ClicR: O que mais lhe atrai nesta profissão?

Peixoto: São as vidas das pessoas, os desafios, a união dos colegas e também em ser reconhecido pela população.

Portal ClicR: Quais são os maiores desafios de um bombeiro?

Peixoto: Hoje o maior desafio de um bombeiro no RS é a falta de infraestrutura e equipamentos de trabalho. É também saber conciliar a profissão e a vida pessoal.

Portal ClicR: Qual a sensação em realizar um salvamento?

Peixoto: É muito gratificante. Saber que você é um instrumento das mãos de Deus.

Portal ClicR: Tem alguma situação que tenha lhe marcado neste tempo de serviço?

Peixoto: Um fato que me marcou foi um salvamento de um menino de 6 anos no Arroio Velhaco, quando nossa equipe resgatou a criança com vida. Também comemoramos muito quando ganhamos nosso caminhão da Receita Federal.

Portal ClicR: Qual conselho o senhor daria para quem quer se tornar um bombeiro?

Peixoto: Que pense bem, pois ser um bombeiro não é apenas uma opção simples é uma escolha de vida. Temos nossos medos e fantasmas, mas também é muito gratificante. Nunca vi um bombeiro falar que se arrependeu de ter escolhido a profissão.

Saiba mais

A escolha do Dia Nacional do Bombeiro é uma homenagem a criação do Corpo Provisório de Bombeiros da Corte, inaugurado em 2 de julho de 1856, no Rio de Janeiro, e sob o comando do major João Batista de Morais Antas. Oficialmente, o dia do bombeiro brasileiro foi instituído através do decreto-lei nº 35.309, de 2 de abril de 1954. A partir desta mesma lei, também foi definido a realização anual da Semana de Prevenção Contra Incêndios. Antigamente, antes do Imperador D. Pedro II assinar o Decreto Imperial nº 1.775 que regulamentava o serviço de bombeiros, o badalar dos sinos era sinal de que homens, mulheres e crianças tinham que formar uma fila no poço mais próximo e assim, passarem baldes de mão em mão até chegarem ao local do incêndio.

Com informações do CBM-RS