Fiscais da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Rural (SEAPDR), através das Inspetorias de Defesa Agropecuária (IDA´s) de Arroio Grande e Herval, flagraram a presença de dois bovinos com brinco identificador de rastreabilidade do Uruguai. O flagrante ocorreu no dia 19 de março, durante fiscalização em uma propriedade rural no município de Herval, e contou com apoio da Brigada Militar.

Entidades assistenciais de Arroio Grande e Herval receberam as doações
Entidades assistenciais de Arroio Grande e Herval receberam as doações – Foto: Divulgação/Seapdr

O produtor foi autuado por ingressar ilegalmente com animais no Rio Grande do Sul, estado livre de febre aftosa sem vacinação. Os animais foram recolhidos para abate sanitário e 280 kg de carne desossada foram doados para entidades beneficentes em Arroio Grande e Herval.

A Secretaria da Agricultura aguarda a defesa do autuado para encaminhar a documentação ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que avaliará o procedimento técnico a ser adotado pela SEAPDR, já que é considerado crime transfronteiriço. A propriedade segue bloqueada para movimentação até decisão do Ministério.

A ação também desencadeou fiscalização complementar em mais duas propriedades que tinham vínculo comercial com a propriedade do flagrante nos municípios de Herval e Jaguarão. Mas nenhuma inconformidade foi encontrada nas outras propriedades.

“Estas ações mostram a vigilância permanente que o Serviço Veterinário Oficial tem mantido nas áreas de fronteira, garantindo a sanidade animal do Estado e do Brasil”, destaca Francisco Lopes, chefe do Departamento de Controle e Informações Sanitárias da Secretaria.

Neste ano de 2021, até final de março, foram 29 bovinos apreendidos sem comprovação de origem, sendo 27 próximos da fronteira com a Argentina e 2 da fronteira com o Uruguai.