Seleção brasileira contou com gol de Paquetá para avançar à final

 

O Brasil está na final da Copa América. Nesta segunda-feira (5), a equipe comandada por Tite venceu o Peru por 1 a 0, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. A seleção brasileira dominou o jogo na primeira etapa e contou com Paquetá para balançar a rede e avançar na competição.

Agora, o time canarinho aguarda a partida entre Argentina e Colômbia, nesta terça-feira (6), para conhecer o seu adversário na grande decisão. Invicta até o momento, a equipe busca o bicampeonato – conquistou em 2019, em edição também realizada no Brasil.

O jogo

Tite fez duas mudanças na seleção em relação à vitória sobre o Chile na última sexta-feira: entraram Paquetá e Everton Cebolinha nas vagas de Gabriel Jesus e Firmino, deixando o time num 4-3-3.

Mais centralizado ao lado de Richarlison, Neymar buscou se movimentar no início do jogo e criar boas oportunidades para abrir o placar. A primeira chance do Brasil veio aos sete minutos, quando Richarlison ficou frente a frente com Gallese e acabou perdendo o ângulo, dando passe para o camisa 10. Na pequena área, Neymar desperdiçou ao chutar para fora. 

A seleção brasileira seguiu pressionando a equipe do Peru, que até então não havia encontrado espaço para chegar com perigo ao gol de Ederson. Ao avançar, o time canarinho garantiu duas boas chances com Casemiro. Na primeira, o volante arriscou de longa distância e o goleiro peruano conseguiu espalmar. No rebote, Cebolinha até tentou finalizar, mas Gallese defendeu novamente. Em outro lance, Casemiro mandou de fora da área e também parou em uma bela defesa do peruano. 

Brasil se classificou para a final da Copa América Foto: Douglas Magno-AFP

Gallese ainda foi obrigado a fazer outros milagres, já que o Brasil permaneceu no campo de ataque. Sozinho dentro da área após cruzamento de Paquetá, Neymar finalizou de primeira e não passou pelo goleiro. Richarlison chutou no rebote e também viu Gallese intervir para salvar o Peru.

Depois de tantas tentativas, enfim o gol: o Brasil abriu o placar aos 34 minutos, com Paquetá. Richarlison lançou para Neymar, que passou por três marcadores e tocou para o meia do Lyon balançar a rede. Esse foi o quinto tento de Paquetá em 20 partidas com a camisa verde-amarela. Ele também já tinha marcado o gol da vitória sobre o Chile, nas quartas de final.

Depois de um primeiro tempo quase perfeito no Nilton Santos, onde a seleção brasileira poderia ter conquistado uma vantagem maior, Tite voltou do intervalo sem mudanças e viu o rival melhorar seu desempenho. Gareca tirou Christian Ramos e Trauco para entrada de Marcos López e Raziel García na tentativa de mudar o cenário.

As mudanças surtiram efeito logo no começo da etapa final. Aos três minutos, Lapadula foi acionado dentro da área e bateu forte, mas Ederson conseguiu espalmar. Na sequência, Raziel García chutou de longa distância, e a bola passou sem perigo.

Para quem não trabalhou na primeira etapa, Ederson começou a ver o adversário ganhar espaço. Raziel García apareceu novamente batendo de direita, para uma boa defesa do brasileiro. As equipes, então, começaram a travar uma partida equilibrada.

Aos 25 minutos, Richarlison apareceu na esquerda após passe de Neymar e caiu em contato com Corzo. A equipe brasileira pediu pênalti e o árbitro Roberto Tobar mandou seguir.

Antes do apito final, os brasileiros criaram poucas chances e apostaram no contra-ataque, conseguindo segurar o rival e avançar à final da Copa América.