Caso de raiva é constatado em Sertão Santana

Serviço Veterinário Oficial confirma caso de raiva na localidade Linha Vitorino Monteiro e afirma que vacina é a melhor solução

Em conversa com o Técnico Agrícola de Sertão Santana Guilherme Dumer que trabalha na Inspetoria Veterinária de Sertão Santana, veio a confirmar que teve um laudo positivo para raiva herbívora no município, ainda segundo ele se contatou um alto índice de animais mortos.

“Com esta comprovação laboratorial que deu positivo, é bem provável que outros animais venham a morrer desta doença também, por isso destacamos a importância da vacinação, sendo esta a primeira defesa do produtor para esta doença” explicou Dumer.

Já o Secretário de Agricultura Renato Burchert  destacou a parceria da secretaria junto a Inspetoria Veterinária  do município, e alertou para o crescente número de animais mortos.

“Caso algum agricultor venha a ter algum animal em suspeita ou até mesmo algum animal morto em sua propriedade, que venha até a prefeitura para que se tomem seus devidos procedimentos, e comunique também a Inspetoria Veterinária para a realização de exames ” explicou Renato.

Mais informações entrar em contato com a Inspetoria pelo fone: 3495-1352 ou com secretário Renato pelo fone: (51) 998-071-498,

O Técnico Guilherme informa que é de extrema importância o produtor auxiliar a identificar os refúgios dos morcegos, visto que estes são os únicos tramissores da doença.

Importância de comunicar quando um animal morrer

Qualquer animal que ficar doente ou vier a morrer, é importante comunicar a Inspetoria do município, pois desta forma o técnico poderá fazer o acompanhamento e até mesmo coleta de material para analise.

Existem mais de duas mil espécies de morcegos. Destas, apenas três são hematófagas (se alimentam de sangue), e somente uma, denominada Desmodus Rotundus, tem deixado o Rio Grande do Sul, mais precisamente a população da região, em estado de alerta.

O motivo para tamanho alarme é o fato deste morcego ser transmissor do vírus da raiva, doença  que vem afetando a nossa região e que também pode ser transmitida para seres humanos, quando passado para pessoas esta não tem cura.

Para entender melhor, a “Raiva” é uma doença transmitida através de um determinado morcego que contamina o animal no momento em que se alimenta do sangue do mesmo, conhecido como Hermatófagos.

Durante a semana passada uma equipe especializada do Núcleo de controle da Raiva do Estado, estiveram trabalhando no município fazendo o controle do Morcego onde foi monitorado duas furnas em Sertão Santana, uma sendo trabalhada e outra não sendo constatada a presença do morcego.

Técnico Agrícola de Sertão Santana Guilherme Dumer retira amostra para analise

O que é a raiva dos herbívoros?

A raiva é uma doença causada por um vírus que afeta o sistema nervoso e não tem cura, ou seja, leva à morte. Essa doença pode ocorrer em diversos animais, como domésticos e inclusive no homem.

A raiva dos herbívoros é chamada assim quando ocorre nos bovinos, nos quinos, ovinos ou caprinos, que são os animais herbívoros. A doença é transmitida pela saliva do animal contaminado . O principal transmissor da raiva aos herbívoros é o morcego hematófago, que é aquele que se alimenta de sangue. Ele pode transmitir a raiva ao morder o animal.

Quais são os sinais da raiva?

  • Mudança de comportamento: agitação, falta de apetite, nervosismo e aparência de assustado;
  • Isolamento;
  • Fraqueza e paralisia dos membros;
  • Salivação abundante e dificuldade para engolir
  • Dificuldade para levantar-se
  • Morte entre quatro e seis dias, após o início dos sintomas

A contaminação do homem

A raiva é uma zoonose e pode, portanto, pode ser transmitida ao homem. Este contágio ocorre através de qualquer contagio entre a saliva ou secreções do animal infectado com ferimentos humanos.

O que fazer quando entrar em contato com um animal infectado pela doença

Ao manusear um animal um animal suspeit, você deve lavar as mãos imediatamente com água e sabão , se o animal morrer ou mudar o comportamento durante o período de observação, em torno de 10 dias, você deve comunicar imediatamente a Inspetoria Veterinária e procurar com urgência o Posto de Saúde do município.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: