Chuvisca cogita decretar estado de emergência por queda na produção agrícola

A administração municipal de Chuvisca estuda a possibilidade de emitir um decreto de emergência no município em função da estimativa de grande queda na produção agrícola local provocada pelas intempéries climáticas, sobretudo na plantação de fumo, além de outras culturas como milho, feijão, batata e aipim.

O prefeito Joel Subda conta que tem recebido dezenas de agricultores na prefeitura municipal relatando a difícil situação enfrentada em suas propriedades, devido ter havido chuva em excesso na época de desenvolvimento inicial das plantações e agora o enfrentamento de uma longa estiagem.

O administrador municipal disse que já fez visitas a algumas propriedades rurais e que a partir desta quarta-feira, 11 de dezembro, uma equipe estará intensificando estas visitas em todas as regiões do município, a fim de registrar a situação enfrentada pelos agricultores com vista ao embasamento da emissão do decreto de emergência.

“Queremos auxiliar para que hajam renegociações ou abatimentos em financiamentos agrícolas. Enquanto governo municipal estaremos tentando sensibilizar as empresas de fumo, as agências bancárias e os governos Federal e Estadual dos grandes prejuízos na safra 2019/2020 com a quebra da produção agrícola”, destacou o prefeito.

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: