Comércio deve se manter fechado em Cerro Grande do Sul

Em uma nova reunião na manhã desta quarta-feira, 25 de março, entre representantes do comércio e a administração municipal de Cerro Grande do Sul, incluindo o departamento jurídico e a vigilância em saúde, foram avaliadas as medidas de restrição ao funcionamento dos estabelecimentos comerciais, que haviam sido definidas em encontro anterior, na última sexta-feira (20) que na ocasião previu o fechamento do que não é essencial por 15 dias.

A discussão iniciou considerando a mudança no cenário da pandemia em caráter local em função da comprovação de um caso de Covid-19 no município, anunciado no início da tarde de ontem (24/03).

A todos os presentes na reunião foi dada a oportunidade de se manifestar, sendo que a grande maioria entendeu ser necessária a manutenção da rigidez nos cuidados e que apenas os mercados, supermercados, postos de gasolina e farmácias devem se manter abertos para atendimento ao público e ainda assim cumprindo uma série de cuidados de higienização e controle severo de fluxo de clientes nas áreas de atendimento.

Também teve o entendimento da maioria que os demais estabelecimentos comerciais que embora possam estar na lista dos essenciais, contemplados no decreto estadual, incluindo oficinas mecânicas, borracharias, agropecuárias, assessórios automotivos, clínicas médicas, serviço de refrigeração, produção primária (serrarias, olarias, metalúrgicas, etc) e lojas de suprimentos e materiais de construção, devem seguir a orientação de funcionar sem o atendimento presencial ao público, mantendo as portas, portões e assemelhados fechados e optarem pela entrega de mercadorias à domicílio, sempre primando pela higienização, proteção dos colaboradores e evitando o contato com as pessoas do meio externo ao local de trabalho.

Medidas de dispersão

Dentre as medidas que vem sendo adotada pelo poder público e pela própria comunidade para conscientizar as pessoas de que devem ficar em casa ou ao menos dispersar quem insiste em ocupar os lugares público é a diminuição de atrativos mínimos para tanto.

Nesta semana a administração municipal recolheu todos os bancos das praças da cidade pra evitar que se formem grupos de pessoas sentadas próximas umas das outras. Alguns comércios também removeram os assentos da frente de seus estabelecimentos.

Ainda na reunião desta manhã (25/03) foi orientado para que os proprietários dos mercados não vendam mais bebidas de álcool geladas em seus estabelecimentos, de modo a evitar que os clientes se reúnam em via pública para consumi-las. Dois dos representantes que estavam no encontro já garantiram que vão adotar a prática e aos demais caberá fazer o mesmo por conscientização, sendo que agentes de saúde deverão continuar com as visitas aos estabelecimentos disseminando as orientações acordadas na reunião.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: