Em outubro de 2019, após uma jornada de 12h de trabalho, Débora estava indo para casa de bicicleta um trajeto que fazia todos os dias de 14km, quando cerca de 300m de seu trabalho foi atropelada por uma carreta, a qual não prestou socorro. Mesmo machucada seguiu para sua casa, contudo horas depois, quando o corpo começou a esfriar, sentiu uma dor insuportável nas pernas e ambas ficaram muito roxas. Começou então uma peregrinação em médicos e hospitais para resolver a situação. Após diversos exames os médicos descobriram que, devido ao acidente, estava com ambas pernas inflamadas. Mesmo tratando com antibióticos nada resolvia. O médico então encaminhou Débora para uma drenagem na inflamação, contudo ela ainda está esperando realizar este procedimento pelo SUS.

Ocorre que, com o decorrer de tanto tempo, a situação piorou e a inflamação passou para os ossos, e está gerando uma necrose nas pernas que, caso não seja feita uma cirurgia com brevidade, corre o risco de ter as PERNAS AMPUTADAS.

“Já não consigo caminhar direito há um tempo, estou afastada do trabalho e sem remuneração pois não consegui fazer perícia por conta da pandemia. Peço humildemente que me ajudem a conseguir o dinheiro para realizar a cirurgia particular e depois fazer fisioterapia para poder voltar a ter uma vida normal”.  explicou Débora em seu texto na internet para Vaquinha Online.

Já nesta quinta-feira (05/11), Débora Ruschowiski em seu perfilo do Facebook fez um vídeo, agradecendo emocionada a todos que estiveram ajudando ela bem como toda Comunidade de Pirapó e ressaltou que esta perto de seu objetivo.

Débora agradeceu a todos os envolvidos 

Clique aqui para ajudar

 

Comunidade do Pirapó realizou ação em prol de Débora

No dia 19 de outubro a comunidade deu as mãos e começaram a arrecadar doações para fabricação e venda de cucas realizadas dia 31 de outubro, contudo as doações espontâneas seguiram até o dia 05 de novembro.

“Gostaríamos de agradecer a cada doação recebida na “Ação Beneficente” realizada pela comunidade do Pirapó em prol da Débora Ruschowiski Fonseca, para tratamento e cirurgia na perna devido a complicações após sofrer acidente. Foram arrecadados R$ 6.365,00 que já estão sendo utilizados para o tratamento, que Deus ilumine a cada um que contribui conosco”.

Explicou uma das organizadoras da Comunidade de Pirapó.