No final da tarde desta sexta-feira, 31 de julho, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul divulgou a atualização do mapa do Distanciamento Controlado de combate ao coronavírus para o período de 04 a 10 de agosto, que segue com 12 regiões em bandeira vermelha e oito em bandeira laranja.

A representante do Governo Leany Lemos, ex-secretária de Planejamento, destacou que independente da bandeira de cada região os municípios podem seguir protocolos diferentes de acordo com o regramento de flexibilização e mediante apresentação das justificativas e planos de ação. Estima-se que cerca de 50% dos municípios que estão na região de bandeira vermelha consigam permanecer na laranja, de acordo com as realidades locais.

Desmembramento da região Carbonífera/Costa Doce

A região Carbonífera/Costa Doce forma uma das 30 Regionais de Saúde definidas pelo Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems). Para o modelo de Distanciamento Controlado, o Estado havia agrupado algumas delas considerando como critério a existência de hospitais de referência para leitos de UTI e chegou a 20 regiões.

Com a criação dos 40 leitos em Guaíba, Camaquã, Charqueadas e São Jerônimo e cumprindo com o compromisso do diálogo, o governo decidiu acatar o pedido para desmembrar a região Carbonífera/Costa Doce da de Porto Alegre, criando a 21ª região do Distanciamento Controlado.

“Era uma demanda dos prefeitos de que pudessem ser analisados não no contexto da capital, mas pelos seus próprios indicadores. Vamos validar esta iniciativa com os municípios nos próximos dias e, se for adequado, teremos a 21ª região a partir da 14ª rodada (mapa preliminar divulgado em 7 de agosto)”, afirmou Leite.

Leitos de UTI em Camaquã

Conforme vinha sendo anunciado e resultante de forças tarefas de Estado e Município o hospital Nossa Senhora Aparecida de Camaquã inaugurou na manhã desta quinta-feira, 30 de julho, a ala com 10 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) SUS, exclusivos para tratamento de Covid-19 – que são as primeiras unidades de terapia intensiva do município.

O Governo do estado informou que a meta, em agosto, é chegar a 1.909 leitos de UTI habilitadas, o que vai representar aumento de 104,6% – ou seja, mais do que dobrará a capacidade pré-pandemia.

Com informações de Secom Governo do Estado do RS