Por ser uma época com clima extremamente diferente com frio intenso e geadas onde nesta época do ano aqui no Rio Grande do Sul, praticamente não existe meio termo quanto ao gostar, ou não, do Inverno. É “ame-o ou deixe-o”. Para quem é entusiasta dos dias mais frios, é só colocar seu melhor casaco e aproveitar o Inverno que aí está com todo seu rigor.

Como não dá para pular a estação, nem passar a vez no calendário, quem não é afeiçoado ao frio o melhor que tem a fazer é preparar-se e viver esta época da maneira mais prazerosa e confortável possível. Nesse contexto, a culinária apresenta-se como poderoso auxiliar na tarefa de tornar-se um pouco mais cálidos os dias gelados.

De acordo com a nutricionista Roberta Mendes Nifoci, aquela sensação de apetite um pouco mais voraz no período do Inverno não é apenas impressão, é realidade. “Nosso organismo gasta mais energia para manter a temperatura adequada. Então, sentimos mais vontade de comer, principalmente se for algo quentinho, para nos sentirmos aquecidos de dentro para fora”, explica.

Esse calor proveniente dos alimentos pode ser potencializado de acordo com o prato e o modo do preparo. Assim, as bebidas e pratos quentes como as sopas, caldos, fondues, cafés, chás e as comidas típicas juninas e julinas são boas pedidas.

 

Sopas e caldos

Durante o dia, podemos manter uma rotina normal de alimentação, incluindo carnes magras, vegetais, leguminosas e legumes, e à noite pode-se investir em cremes e sopas, que são mais leves, saborosos, nutritivos e quentinhos.

A fim de que a sopa ou caldo fique extremamente “gordo” e “pesado”, convém não usar os famosos tabletes de caldos prontos. “Eles têm grande quantidade de sódio, que não é nada saudável. Evite adicionar cortes de carne com muita gordura como bacon e linguiça defumada”, explicou Roberta.

O diferencial deste tipo de prato é que ele é fácil de preparar e pode ser feito com o que se tem à mão no momento. É só usar a imaginação.

“Se quer consumir algo simples como uma sopa de mandioquinha, basta colocar os temperos, mandioquinha e frango, se quiser dar mais um sabor. Para algo mais elaborado e colorido, pode colocar vários tipos de legumes, verduras e carne, deixando o caldo ainda mais enriquecido”, sugere.

De acordo com a profissional, além de aquecer e ser de fácil preparo, a sopa e o caldo são refeições completas, pois geralmente possuem boa parte dos nutrientes que precisam ser ingeridos.

 

Bebidas

Café puro ou com leite, cappuccino, chocolate quente com leite ou puro, chocolate cremoso, choconhaque, vinho quente, quentão, variedade de chás e tantas outras opções de bebidas que podem ajudar a esquentar um corpo quando os termômetros estão “ladeira abaixo”. Basta escolher a bebida que melhor combina com o momento e aproveitar.

“Os chás são boas pedidas para o Inverno. Além de existirem inúmeros sabores, eles têm poucas calorias, se forem consumidos sem a adição de açúcar, é claro. Mas, também há os chocolates, cafés, choconhaque e vinhos que também podem ser consumidos, mas com moderação, pois além do teor alcóolico, há o calórico”, lembra.