Sensacional. Esta foi a palavra utilizada pelo idealizador das ações do Dia Mundial da Limpeza que ocorreram em Arambaré, de quarta-feira (18/09) a sábado (21/09), para descrever o evento.

A definição de Leandro Santos, que é empresário do ramo de turismo, se deve a grande mobilização popular que se deu na cidade durante os três dias envolvendo centenas de pessoas, sobretudo crianças, estudantes das escolas do município que saíram pelas ruas catando o lixo jogado em locais indevidos para dar a destinação correta a estes resíduos e desta forma melhorar o aspecto da cidade, além de evitar impactos na natureza.

A ação que foi abraçada pelo poder público municipal e pelas mais diversas entidades organizadas do município uniu diferentes ideologias, cores, raças, crenças ou gêneros num mesmo objetivo e por todos os cantos da cidade, inclusive no distrito de Santa Rita do Sul, se viam pessoas empenhadas em limpar o ambiente.

“Foi incrível ver centenas de crianças preocupadas com a preservação e questionando os maus hábitos de descarte de lixo. Plantamos uma semente de sustentabilidade e bem viver no coração destas crianças que com certeza vai germinar e dar frutos. Não queremos que esta ação de limpeza vire moda e sim que seja transmitido o ensinamento que não devemos sujar, para que cada vez menos precisemos limpar”, explicou Leandro.

A coordenadora municipal do Meio Ambiente, Cleonice Costa Bergmann elogiou o mutirão e chamou a atenção para que as pessoas criem o hábito de recolher o lixo produzido em locais públicos, destacando a quantidade de resíduos recolhidos pelos bombeiros voluntários em ações de mergulho no fundo da lagoa, próximo a plataforma de pesca.

“Não custa levar uma sacolinha para pôr o lixo e depois descartar de forma correta. Instalamos duas lixeiras junto a plataforma e pedimos que as pessoas não joguem na água”, disse.

Para o prefeito Alaor Pastoriza a conscientização das pessoas deve ser o maior resultado da ação para que o meio ambiente seja preservado.

“Foram dias em que estivemos engajados numa causa nobre, como outros mais de 150 países para dar o exemplo de que queremos um planeta mais limpo e melhor para as gerações futura. Estamos gratos pela grande participação e pela importância que a comunidade deu a esta iniciativa”, considerou.

Durante os três dias foram recolhidos os mais diversos tipos e tamanhos de resíduos sólidos e inservíveis, incluindo TVs, sofás, pneus, sacolas plásticas, embalagens diversas e o que mais impressionou, segundo os participantes, foi a quantidade de bitucas de cigarros espalhadas pela rua. O montante dos resíduos somou quase duas cargas de caminhão.

Fotos: Petroman e Leandro Pereira