Eduardo Leite confirma que será pré-candidato ao governo do RS

Anúncio acaba com especulações e define novos rumos do pleito

Após afirmar em diversas oportunidades na sua trajetória política que não acreditava em reeleição, Eduardo Leite confirmou no início da tarde desta segunda-feira (13) que deve disputar novamente as eleições para governado do Estado do Rio Grande do Sul. Hoje somam 75 dias desde que tucano renunciou ao cargo.

A pré-candidatura foi divulgada oficialmente ao final de uma reunião com a Executiva do PSDB gaúcho e líderes estaduais do partido, incluindo Ranolfo Vieira Júnior, atual governador e que se elegeu como vice-governador ao lado de Leite.

O primeiro alvo mirado por Leite nas eleições 2022 não era o Piratini, mas o Palácio do Planalto, porém o pelotense não obteve sucesso na disputa da vaga na convenção do partido que escolheu Doria para a função. Depois, o ex-governador de São Paulo acabou desistindo da tarefa, mas os tucanos preferiram ainda assim a apoiar outra candidatura: a de Simone Tebet (MDB).

Tendo renunciado ao cargo e sendo assediado pelos líderes tucanos gaúchos Eduardo Leite já vinha dando mostras que acionaria o “plano B”. Em suas declarações à imprensa e nas redes sociais afirmava que é necessário lutar para que o projeto de governo por ele implantado no Rio Grande do Sul tivesse continuidade.

Embora já imaginado a decisão de Eduardo Leite cria um novo cenário na conjuntura política pré-eleitoral. A primeira dela é a discussão no MDB que ainda está dividido entre lançar candidato ou apoiar a chapa encabeçada pelos tucanos, uma vez que em nível federal os partidos seguem alinhados.

O deputado estadual, Gabriel Souza (MDB) já havia colocado seu nome à disposição do partido na disputa eleitoral ao governo do Estado. Ele é apoiado pelo presidente estadual da legenda e prefeito de Rio Grande, Fábio Branco. Ambos são reticentes a uma aliança com o PSDB, na qual Souza estaria indicado como pré-candidato a vice.

Quem também participa do governo atualmente é o União Brasil (UB), resultante da junção do Democratas e PSL. Esta agremiação também deve discutir sua participação e apoio no pleito, uma vez que Oniyx Lorenzoni é pré-candidato pelo PL.

POLÍCIA

Polícia Civil abre inquérito para apurar assalto a taxista em Camaquã

A Polícia Civil de Camaquã instaurou um inquérito para apurar o assalto ocorrido em Camaquã na manhã de ontem (26). Na ocasião, um taxista...

Dupla é detida suspeita de assaltar taxista em Camaquã

Um taxista foi assaltado na manhã de domingo (26) em Camaquã. O crime aconteceu aproximadamente às 11h, no Complexo Esportivo Rui Castro Neto —...

Mulher foi presa transportando crack junto com a filha de 12 anos

Na noite desta sexta-feira, 24, a Polícia Rodoviária Federal prendeu três pessoas que transportavam uma carga de crack escondida em uma mochila. A ação...