Empresa contesta declarações de vereador e afirma que não houve falha no sistema da Câmara de Camaquã

Vereador Fabiano Medeiros (PSDB) afirmou que por falha no sistema não pode publicar dentro do prazo o parecer do projeto de reajuste dos salários dos servidores públicos do Município

Na sessão da Câmara de Vereadores de Camaquã desta segunda-feira (01) foi lido no expediente o ofício enviado pela empresa Legisoft Sistemas Legislativos. A leitura do documento foi solicitada pela empresa.

No ofício a empresa trata das declarações do vereador Fabiano Medeiros (PSDB) durante a 158º Sessão Ordinária, que ocorreu no dia 04 de maio. Segundo o vereador, por falha no sistema da Câmara, operado pela Legisoft, não foi possível encaminhar dentro do prazo legal o parecer nº 01/2020 da mensagem retificativa nº 01/2020 ao Projeto de Lei nº 24/2020, que dispõe sobre a revisão geral anual da remuneração, proventos, salários e pensões dos servidores e pensionistas.

No documento, a Legisoft ressalta que durante o período que o vereador afirmou que o sistema não estava operando, outros servidores acessaram, além disso, não constam registros de usuários reclamando ou reportando qualquer problema.

A empresa finaliza o documento destacando que “jamais nos escusaremos de assumir eventuais erros, mas também não toleramos ser ‘bode expiatório’ de quem quer que seja”.

Confira a nota na íntegra:

 

“LEGISOFT SISTEMAS LEGISLATIVOS

Criciúma/SC, 25 de maio de 2020.

À Câmara Municipal de Camaquã – RS

Att: Vereador Presidente Paulinho Bicicletas

 

Exmo. Sr. Presidente,

Cumprimentando-o cordialmente, vimos pela presente apresentar manifestação às declarações prestadas pelo vereador Fabiano Medeiros na 158º sessão ocorrida em 04 de maio.

Durante seu pronunciamento transmitido publicamente via internet, mencionado vereador justificou que o encaminhamento do parecer nº 01/2020 da mensagem retificativa nº 01/2020 ao Projeto de Lei nº 24/2020 foi realizado fora do prazo legal por uma falha do sistema. Não bastasse isso, usou da tribuna (online) para difamar a credibilidade no sistema Legisoft.

Ocorre que, contrário ao que disse o vereador, os registros no sistema demonstram que o problema ocorrido não se deu por falha ou inoperância do sistema

Consta em registros que o Vereador Fabiano Medeiros elaborou o Memorando nº 121 de 2020 para que a servidora Yanca Ferreira Minuto providenciasse o Parecer da Mensagem Retificativa, e que esta submeteu o documento para assinaturas de 30/04/2020, às 16:51hs.

Na mesma data, mais precisamente às 16:55hs consta registro nos logs do sistema, de que a servidora Yanca saiu voluntariamente do sistema, sendo que a última assinatura pendente do documento foi realizada pelo ver. Fabiano Medeiros, às 17:50hs do dia 30/04/2020.

Somente após assinatura de todos os vereadores convidados é que a servidora Yanca poderia encaminhar o parecer para a secretaria. Em que pese a última assinatura no documento tivesse ocorrido em 30/04/2020 às 17:50hs, a Sra. Yanca somente voltou a entrar no sistema às 23:03hs de 03/05/2020, quando já não havia mais prazo para encaminhar o documento a secretaria para que a matéria fosse inclusa na pauta da 158º Sessão Ordinária

Importa destacar que entre a última assinatura do documento às 17:50hs do dia 30/04/2020 e 23:03hs do dia 03/05/2020, o sistema estava operando normalmente, tanto isso é verdade que constam outras interações no sistema por outros usuários durante este período de tempo.

Ademais, não constam em nossos servidores qualquer registro de Inoperância do sistema durante o mencionado período, nem tampouco qualquer tentativa de acesso, especialmente da Sra. Yanca. Também não se tem registros de usuários reclamando ou reportando qualquer problema.

Diante disso, discordamos totalmente das acusações ao sistema como causa para perda do prazo legal no caso ora em tela.

Considerando que a infeliz declaração ora vergastada se deu por transmissão pública na internet, requeremos à V. Excelência se digne a ler esta manifestação em plenário na próxima sessão ordinária para que assim receba a proporcional publicidade como direito de resposta.

Por fim, reitero o compromisso da VIRTUALIZA/LEGISOFT em prestar serviços altamente qualificados, honrando com total responsabilidade suas obrigações contratuais para que esta respeitável casa continue realizando seus importantes trabalhos com total segurança e fluidez. Jamais nos escusamos de assumir eventuais erros, mas também não toleramos ser “bode expiatório” de quem quer que seja.

À nossa querida Câmara Municipal de Camaquã, nossos votos de muitos e prósperos debates sempre em defesa da democracia, do progresso e do bem do povo.

Atenciosamente

Silvano Caetano – Diretor”

 

 Fonte/foto: Mayara Farias – Ascom Câmara de Vereadores de Camaquã

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d blogueiros gostam disto: