Equipamentos nacionais contribuem com pesquisas agronômicas

Ferramentas utilizadas para agricultura de precisão ganham credibilidade em publicações científicas
As novas tecnologias que vêm sendo empregadas no campo brasileiro têm como importante aliada às pesquisas que são realizadas por universidades e instituições. Os trabalhos científicos publicados que mostram os resultados da utilização de equipamentos nacionais voltados, por exemplo, para a agricultura de precisão, conferem credibilidade às ferramentas desenvolvidas para ajudar o produtor a obter mais produtividade em suas lavouras.
Os equipamentos são testados nas mais variadas culturas, desde o arroz, soja, trigo, feijão, cana, algodão, uva e até pastagens, como é o caso das ferramentas produzidas pela empresa Falker que desenvolve seus produtos direcionados para fazer a agricultura de precisão com tecnologia exclusivamente nacional. De acordo com o diretor da Falker, Marcio Albuquerque, cerca de 70 universidades e instituições de pesquisa utilizam os equipamentos da empresa. “Existem mais de mil trabalhos científicos publicados usando nas citações a tecnologia da Falker. Somente o clorofiLOG, que é um medidor eletrônico de teor de clorofila que permite identificar o estado das lavouras de forma simples e direta, é citado em quase 600 trabalhos publicados”, comenta.
Albuquerque salienta ainda que estes equipamentos são um ferramenta de ensino na preparação de novas gerações que chegam ao mercado já treinadas para as novas tecnologias, uma vez que as universidades os utilizam em sala de aula. “A pesquisa é importante para dar respaldo à tecnologia e criar indicações de uso no mercado. Também é fundamental reconhecer a importância da pesquisa para a evolução do agronegócio. O alcance geográfico dessas pesquisas e publicações é imenso. Existem trabalhos publicados de Pelotas, no Rio Grande do Sul, a Roraima, na Região Norte do país”, observa.
A presença da Falker no meio científico já foi reconhecida em 2014 quando recebeu o prêmio conferido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) na categoria “Industrialização de Equipamentos de Pesquisa Científica de Campo”. A distinção fez parte do Prêmio Futuro da Terra, que destaca projetos que buscam o desenvolvimento da ciência e tecnologia no Estado. “A empresa foi homenageada pelo seu incentivo à ciência”, lembra Albuquerque.
Foto: Falker/Divulgação – Texto: Rejane Costa/AgroEffective

POLÍCIA

Mulher é presa no município de Camaquã

Durante a tarde desta quarta-feira (18), agentes de segurança pública efetuaram a prisão preventiva de uma mulher em Camaquã. A operação ocorreu por meio...

Dupla é presa em Camaquã após roubo a estabelecimento comercial

Durante a noite desta segunda-feira (16), aproximadamente às 22h15, os agentes de segurança do 30º Batalhão de Polícia Militar (BPM) realizaram a prisão de...

Polícia investiga roubo de gado comandado de dentro da cadeia

Na tarde desta segunda-feira (16) a Polícia Civil através da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) de Camaquã deu início...