Cerro Grande do Sul – Foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) da quarta-feira (21) a homologação da Situação de Emergência de Cerro Grande do Sul, Canguçu, Arroio do Padre e São Jerônimo. Os quatro municípios sofreram com a estiagem que se prolongou por mais de 40 dias e causou sérios danos nas áreas rural e urbana dos municípios.

Com a homologação dos decretos muncipais pelo governo do Estado, os municípios terão acesso a uma série de benefícios relativos à ajuda humanitária, auxiliando no processo de reestruturação devidos as perdas causadas com a estiagem.

O secretário municipal adjunto da Agricultura e Meio Ambiente, Robeson Vaz, explica que agora o município está trabalhando na elaboração do plano de trabalho que vai detalhar as necessidades do município demandadas pelo evento climático. O documento deve conter o número de família atingidas e o valor das perdas acumuladas. Os laudos técnicos produzidos pela Emater e secretarias municipais, com a participação de entidades ligadas ao setor agrícola e social do município apontaram perdas de R$ 27,8 milhões.

Dentre as demandas que deverão ser listadas no plano está a necessidade da perfuração de poços artesianos e implantação de sistemas simplificados de tratamento de água nas localidades de Brasino e Garambéu que sofreram com a falta de água, inclusive para consumo, tendo de recorrer ao abastecimento por meio de caminhões pipas. A ação visa beneficiar cerca de 300 famílias nas duas comunidades.

Com relação as perdas na agricultura deverão ser priorizadas as questões relativas a financiamentos e neste caso os produtores que se enquadrarem no perfil deverão se encaminhar às instituições financeiras de posse do decreto para agendar as negociações de dívidas.

Confira reportagem completa na edição impressa desta semana.