A intensa massa de ar frio avançou pelo Rio Grande do Sul está produzindo a semana mais fria do ano até agora na região Costa Doce.

A queda da temperatura se acentua na medida em que o vento sopra constantemente tendo atingido os 70 km/h em algumas cidades da região, o que também impede a formação de geada.

Os dias nublados com ocorrência de chuvas também contribuem para a sensação térmica despencar de vez. Contudo a chuva deve estar indo embora da Costa Doce nesta quarta-feira (30), restando ainda alguns chuviscos até o final do dia em pontos isolados e esta condição, aliada ao vento, poderá produzir a formação de chuva congelada no início da noite.

Os meteorologistas explicam que a formação da neve em forma de flocos ocorre quando a temperatura de toda a atmosfera está abaixo dos 0°C e quando este floco cruza uma região acima do 0°C ele volta a ser água na forma líquida, que pode se congelar novamente, mas perde o formato delicado.

Entenda a diferença entre os tipos de precipitação invernal:

Flocos de neve: os flocos de neve consistem na forma mais conhecida e tradicional de precipitação de neve. É o cristal de gelo em forma de floco.

Grãos de neve (neve granular): precipitação na forma de partículas muito pequenas e opacas de gelo, ou equivalente à forma sólida de chuvisco.

Grãos de gelo (ice pellets ou granizo miúdo): são pelotas de gelo de 5 milímetros ou menos. Geralmente tem forma esférica.

Graupel: Partículas de neve mais pesadas, geralmente chamadas de pelotas de gelo. É muito difícil distinguir do granizo miúdo.

Chuva congelada: Chuva na forma líquida que congela após o impacto com a superfície. É necessário que as gotículas de chuva estejam super resfriadas e que a temperatura do solo se situe abaixo de zero para que se produza o congelamento.

Aguaneve (ou sleet): consiste na neve parcialmente derretida, que cai ao solo com traços de cristalização.

Sincelo: consiste em um fenômeno meteorológico que acontece em situações de nevoeiro aliado a temperaturas entre -2 °C a -8 °C. Resulta do congelamento das gotas de água, quando estas entram em contato com a superfície.

Com informações de Agrolink