O anúncio há muito tempo esperado pela comunidade sulcerrograndense de retomada das obras de acesso asfáltico de ERS-715 foi feito pelo governador do Estado, Eduardo Leite agora há pouco durante o lançamento do programa Avançar que ocorreu no salão Negrinho do Pastoreio do Palácio Piratini.

De acordo com o plano de ações e investimentos em estrutura viária anunciado, para a obra em Cerro Grande do Sul será destinado o montante de R$ 15 milhões, sendo que a ordem de serviço deverá ser dada em breve, tão logo finalizem os ajustes no projeto que foi totalmente readequado para atender a demanda atual, uma vez que o projeto inicial é de 1988.

Nos últimos anos um trabalho incessante encabeçado pelo movimento ERS-715 – Asfalto Já formado por lideranças políticas e comunitárias de Cerro Grande do Sul e Sentinela do Sul buscou junto ao Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) e outros órgãos competentes do governo estadual essa readequação do projeto executivo de forma que fossem revisadas as questões ambientais, a medição de fluxo de veículos, pendências contratuais e previsão orçamentária para que a obra estivesse apta a receber os investimentos quando estes estivessem disponíveis.

Neste sentido os acessos asfálticos de Barão do Triunfo e Mariana Pimentel também estão inclusos no plano estadual anunciado com R$ 910 mil, assim como Amaral Ferrador com R$ 950 mil, contudo nestes municípios estão previstas num primeiro momento apenas a atualização dos projetos e regularização de licenças, sem previsão de início de obras efetivamente.

O programa Avançar está dividido em três eixos e prevê o investimento de 5,2 bilhões nos próximos cinco anos, devendo contar com recursos provenientes de concessões à iniciativa privada, estimado em R$ 3,9 bilhões.

Já as ações imediatas elencadas no plano que incluem acessos asfálticos, ligações regionais e recuperação de rodovias deverão ser custeadas com recursos próprios do estado resultantes do programa de ajuste de despesas e das privatizações. O volume investido será de R$ 1,3 bilhões até dezembro de 2022.

Eduardo Leite destacou o apoio da Assembleia Legislativa do RS, que classificou como corajosa por ter defendido a estratégia do governo e garantido a aprovação das reformas e implantação de políticas que gerassem economia. Ele destacou ainda que a equipe econômica do governo tomou o cuidado de planejar os investimentos de forma que evite que obras sejam interrompidas por falta de fluxo de caixa.