Na tarde desta terça-feira, 02 de março, a Polícia Civil recebeu informação que um homem teria dado entrada no Unidade Básica de Saúde de Cerro Grande do Sul com ferimento de arma de fogo, por isso os policiais estiveram na UBS colhendo informações com a suposta vítima, a qual informou que estava no campo arrumando cercas elétricas quando foi alvejada por um disparo que partiu de um mato próximo.

Com apoio da Brigada Militar os agentes da civil se deslocaram até a residência da vítima para buscar vestígios e realizar um levantamento fotográfico. Na propriedade os policiais foram recebidos pelo irmão da vítima e o proprietário da residência, que é tio da vítima.

Os agentes da lei informaram que foi solicitado que o irmão da vítima os levasse até o local onde teria ocorrido o fato e que no percurso o rapaz relatou o fato, quando eles perceberam várias divergências entre os relatos. Questionado sobre as divergências o irmão da vítima acabou confessando que não se tratava de um crime e sim de uma imprudência da vítima que ao manusear um rifle calibre .22 teria dado um tiro em sua própria nádega e que ambos mentiram por que tinham receio de que a vítima do disparo fosse presa, uma vez que esta já tem diversas anotações criminais.

Em diligências continuas dentro da propriedade os polícias encontraram presos e gaiolas um tucano e mais três pássaros silvestres. Todos os animais foram apreendidos e os envolvidos levados para delegacia onde constatou-se que a arma apreendida era furtada. O fato acarretou na prisão em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, crimes contra a fauna além da vítima do disparo de arma de fogo responder por falsa comunicação de crime.