O distanciamento social em virtude da pandemia do Covid 19 não permite que a sede da Associação dos Artesãos de Camaquã, instalada no quiosque da Praça Zeca Netto, esteja aberta, mas isto não impede que os projetos sociais da entidade continuem em plena atividade.

Diversas entidades receberam máscaras de tecido

Depois de promover e liderar o projeto Mãos Solidárias, que confeccionou mais de 500 máscaras para doação, a associação, que em 2020 completa 23 anos de ações voluntárias ininterruptas, participou mais uma vez da campanha Bouquet do Amor.

Na manhã de 06 de julho, integrantes da associação estiveram no Hospital Nossa Senhora Aparecida onde fizeram a entrega de conjuntinhos infantis, mantas, toucas, luvas e sapatinhos de lã totalizando 110 peças. Os agasalhos confeccionados pelas artesãs são fruto de uma parceria com o projeto Bouquet do Amor,que teve início há 28 anos por iniciativa de Miriam Huber Ribeiro, que arrecada os novelos de lã doados por entidades e colaboradoras.

A presidente da entidade, Guel Fernandes, estava acompanhada das sócias Claudete Maria Storck da Silva e Kimiko TakeuchiTakimi. Elas foram recebidas pela assistente social do hospital, Haline da Rosa, que congratulou-se com as artesãs e as integrantes do Bouquet do Amor pelas doações. As peças de lã serão distribuídas aos bebês e crianças que passam pelo berçário e a ala de pediatria do HNSA.

Conforme Guel Fernandes este trabalho revela o grau de comprometimento da Casa do Artesão com a comunidade, que além dos cursos de artesanato em diversas técnicas, que são oferecidos na sede também investe em ações de voluntariado.“Esta campanha anual é uma entre tantos projetos que realizamos. Ser solidário torna nossa vida mais leve, ainda mais neste momento em que estamos mais vulneráveis diante desta pandemia”, resumiu. Nesta edição além das artesãs a campanha contou ainda com a dedicação de voluntárias de Camaquã e até de Porto Alegre reunindo 20 mulheres.

Artesãs fazem a entrega das roupinhas no HNSA

 

Fotos: Divulgação Criarte