Os dois homens que foram mortos a tiros, por volta das 21 horas, na noite desta segunda-feira, 15 de novembro, em Tapes foram identificados como Carlos Eduardo dos Santos, vulgo “Lágrima”, 19 anos, e André Roberto Duarte, o “Negão”, 25 anos, ambos com extensa ficha criminal, incluindo acusações por tráfico de drogas, roubo e porte ilegal de arma de fogo.

Já os feridos são Bruno Braz Cardoso, 24 anos e Francini Ferreira Pinto, 32 anos. Ambos seguem hospitalizados, um em Camaquã e outro na capital. Eles também têm passagens pela polícia. A mulher, inclusive, está usando tornozeleira eletrônica.

As investigações seguem a cargo da Delegacia de Polícia Civil de Tapes e de acordo com o delegado Luciano Rodrigues Meira os indícios apontam para disputa de pontos de tráfico de drogas.

A Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias já fizeram o levantamento do local dos crimes, na Avenida Camaquã, de onde foram recolhidas cerca de 30 cápsulas deflagradas, de pistola.

Atualizada às 10h46