Os Bombeiros Civis Voluntários (BCV) de Arambaré tiveram de agir por duas oportunidades neste final de semana combatendo incêndios florestais que ocorreram no interior do município.

Na tarde do sábado (25) o fogo atingiu uma plantação de soja na Fazenda do Barrozo, onde a palha seca do sistema de plantio direto serviu de combustível para alimentar as chamas.

O sinistro teve início próximo a um açude, em um capão de mata nativa que também ficou parcialmente queimado. As evidências levam a crer que as chamas se alastraram a partir de uma fogueira produzida por pescadores.

Já na manhã do domingo (26) um novo incêndio florestal às margens da estrada da Costa Doce, precisou ser combatido pelos bombeiros. Neste as chamas consumiram grande parte da vegetação rasteira que margeia a via próximo ao Obelisco.

Ainda não há um laudo oficial das causas do sinistro, contudo as suspeitas dão conta de que o fogo iniciou a partir de uma churrasqueira improvisada por veranistas.

Mesmo depois da primeira ação que controlou o incêndio, desde a metade da manhã até as 14 horas, os bombeiros precisaram voltar ao local à noite, por volta das 22 horas, quando souberam que as chamas estava reiniciando em um mourão de cerca.

O bombeiro líder do BCV, Marcos Roberto Silva Peixoto, explica que estes acampamentos em áreas impróprias são difíceis de controlar e constituem um grande risco pela falta de cuidado dos veranistas ao lidar com o fogo, considerando que nesta época a vegetação está bastante seca em função do clima e qualquer fagulha pode gerar um incêndio.

Peixoto destaca ainda o impacto que estes sinistros causam no município, desde a mobilização da corporação até a destruição de fauna e flora locais.

“Estes incêndios florestais vão devastando tudo por onde passam. Matam animais, queimam ninhos de pássaros e destroem espécies nativas da vegetação que levam anos pra se recuperar. Por isso alertamos às pessoas para que redobrem os cuidados e sejam prudentes ao utilizar a orla da lagoa para recreação”, completou o bombeiro.

Imagens cedidas pelo BCV