A sessão legislativa da Câmara de Vereadores em Cerro Grande do Sul registrou um fato inédito na noite desta segunda-feira, 04 de outubro, quando pela primeira vez o plenário foi composto por quatro vereadoras mulheres, das nove vagas do Legislativo.

A composição é temporária e se deu em função das licenças solicitadas pelos vereadores titulares Breno Garcia (PP) e Serginho Neumann (PT), quando assumiram as vagas as suplentes Sirlei Teresinha da Silveira (PP) e Jaqueline Jorge Bischoff (PT), respectivamente as quais se somaram as vereadoras Karen Eymael (PTB) e Claudia Coutinho (MDB).

A ocasião evidenciou ainda mais a participação feminina na política municipal pelo fato de a Casa de Leis estar sendo presidida pela vereadora Claudia Coutinho, que usou a tribuna para falar sobre o momento.

“Hoje é com certeza um dia histórico na Câmara Municipal por representar o espaço que as mulheres vêm conquistando na política ao longo dos anos e contribuindo de maneira tão importante nas tomadas de decisões e no próprio fortalecimento da democracia”, colocou Claudia.

A presidente ainda destacou a campanha do Outubro Rosa de prevenção ao câncer de mama, que é outra questão diretamente ligada às mulheres. Claudia que também é Técnica em Enfermagem alertou para a letalidade da doença e a importância da realização dos exames periódicos, uma vez que o diagnóstico precoce é fundamental no sucesso do tratamento.

Karen também se manifestou no horário livre da sessão e ao dar as boas-vindas à nova colega reiterou o importante papel feminino no meio político pela pluralidade de ideias e a sensibilidade diferente da mulher frente as decisões. Ela reforçou a fala da presidente quanto ao Outubro Rosa e pediu o empenho de todos nas campanhas de prevenção.

Em sua primeira manifestação em plenário Jaqueline primeiro agradeceu aos votos e ao apoio recebido para que tivesse a chance de ocupar uma vaga de vereadora. Ela lamentou que por força de legislação não tenha conseguido já na primeira sessão protocolar nenhum pedido oficial de providências ao Executivo Municipal, contudo aproveitou a oportunidade para externar sua preocupação com algumas questões pontuais, sobretudo na área da Educação.

A vereadora petista informou que recentemente esteve visitando as escolas Antônio José Pereira, em Data dos Tavares e José de Alencar, em Cinco Estufas, onde identificou demandas importantes apontadas pelos estudantes.

Na primeira escola constatou a precariedade do banheiro feminino utilizado pelas alunas, o qual necessita de reforma estrutural urgente para que haja condições dignas de uso. Entretanto o que mais chamou a atenção da vereadora, segundo seu relato, foi a preocupação da comunidade com a possibilidade do fechamento da instituição. Ela entende que a escola precisa continuar ativa e sugeriu que este assunto seja discutido de forma transparente e em conjunto entre administração municipal e a comunidade local.

Já na escola José de Alencar, a vereadora conta que os problemas relatados são quanto as más condições do telhado ocasionando inúmeras goteiras nas salas de aulas quando chove, o que já causou o apodrecimento do forro e parte do madeiramento que sustenta a estrutura.

Outra preocupação dos estudantes desta escola assim como de seus pais, de acordo com Jaqueline, é referente ao transporte escolar, uma vez que alguns alunos estão precisando se deslocar por cerca de 1,5 km de suas residências até o ponto de embarque e desembarque.

A logística do transporte também causa transtornos pois os alunos são transportados por vans que fazem duas viagens, sendo que entre uma e outra as crianças chegam a permanecer uma hora na espera, seja antes do horário da aula ou depois que são liberadas das aulas.