Se Diego Aguirre ainda não estava preocupado, com certeza repensou sua tarefa no Internacional depois da partida deste domingo (20), no Beira Rio, quando o Colorado recebeu o Ceará pela quinta rodada do Brasileirão.

O Inter até saiu na frente em mais uma cobrança de pênalti perfeita de Edenílson, aos 8 minutos da primeira etapa. A penalidade foi marcada depois da revisão ao VAR, num lance em que Yuri Alberto foi derrubado pelo goleiro Vinícius na risca da grande área.

O Ceará já havia iniciado a partida com marcação alta e após o gol sofrido manteve a postura ofensiva e tomou conta da partida. O time nordestino chegou a marcar, aos 13 minutos, mas teve o gol anulado devido a uma falta na origem do lance. Aos 27 o juiz Diego Pombo, deu pênalti para Ceará depois que a bola tocou o braço de Edenílson na área colorada, contudo o lance foi anulado com a ajuda do VAR, sob protestos do Ceará.

Já no finzinho do primeiro o meia Lima, cobrou falta com perfeição e marcou um golaço para o Ceará. A bola ainda triscou o travessão antes de morrer no fundo das redes para empatar a partida.

O Inter que tinha aceitado o jogo do adversário no primeiro tempo, voltou ainda pior na segunda etapa. A defesa promoveu uma série de patacoadas e o Colorado só tomou o gol da virada por conta de uma defesa espetacular do goleiro Daniel.

O novo técnico que assistiu a partida no Beira Rio deve ter muito trabalho já neste início de semana ante do próximo compromisso do time que enfrenta a Chapecoense na quinta-feira (24), às 19h, na Arena Condá, em Chapecó.