Cerro Grande do Sul – Na última segunda-feira, 11 de novembro, foi promovida na Câmara Municipal de Vereadores a Sessão Plenária do Estudante 2019, projeto que é desenvolvido anualmente pelo Legislativo Municipal desde que foi proposto pelo então vereador José Clóvis Trescastro Crestani, no ano de 2001.

A proposta tem como objetivo incentivar a participação do jovem na política fazendo com que os estudantes compreendam seu papel na sociedade e se insiram neste contexto contribuindo para a formação da cidadania do local onde vivem.

Estimulados pelas diretrizes desta edição do projeto, que propôs o debate sobre a utilização do telefone celular em sala de aula, os estudantes eleitos deste ano apresentaram o Projeto de Indicação 001/2019 que visa regulamentar o uso dos aparelhos eletrônicos portáteis em sala de aula restringindo os mesmos apenas para utilização em atividades educativos-pedagógicas.

A matéria segue encaminhada ao Executivo Municipal sugerindo a elaboração de um Projeto de Lei neste sentido e que possa ser efetivada após os trâmites legais.

Conhecendo a estrutura pública

Além de conduzirem uma sessão legislativa municipal, onde apresentaram indicações e proposições, os alunos eleitos deste ano também tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o processo político que norteia a vida da sociedade gaúcha.

Acompanhados de vereadores da Casa de Leis Municipal e de professores de suas respectivas escolas os jovens estudantes participaram de uma visita guiada à Assembleia Legislativa do RS, no dia 05 de novembro, onde conheceram um pouco da estrutura do parlamento gaúcho e de como ocorrem os debates para as tomadas de decisões que podem afetar a vida de milhares de pessoas.

Já horas antes da sessão estudantil, no dia 11 de novembro, os jovens políticos estiveram visitando a Prefeitura Municipal da cidade e outros órgãos públicos para entender um pouco melhor o funcionamento da gestão pública e das relações entre os poderes e os diferentes setores da administração.

O processo eleitoral

Cada escola participante do projeto Sessão Plenária do Estudante 2019 teve autonomia para definir seu processo eleitoral e eleger seus representantes. Além dos nove vereadores mirins titulares também foram escolhidos dois suplentes e os representantes dos cargos de prefeito e vice-prefeito.

Executivo

Prefeita: Letícia Machado de Souza, da escola municipal Santa Inês, de Campo dos Teixeiras.

Vice-prefeito: Mateus Jobim Viégas, da escola municipal Padre Réus, de Picada da Cruz

Mesa Diretora

Presidente: Fabíola dos Santos Spolavori, da escola estadual Mem de Sá, na sede municipal.

Vice-presidente: Érica Cardoso D’ávila, da escola estadual Francisco José Pereira, de Garambéu.

Secretária: Luana Viégas Schmidt, da escola municipal Padre Réus, de Picada da Cruz.

Demais vereadores(as):

Mônica Medeiros Baum, da escola estadual Manoela Alves Pacheco, de Pessegueiros.

Matheus Pereira Sampaio, da escola municipal Antônio José Pereira, de Data dos Tavares.

Raíssa Silva de Lima, da escola estadual Maria de Jesus Schumacher, de Brasino.

Kauê Alves dos Santos, da escola municipal José de Alencar, de Cinco Estufas.

Ruan Seixas de Moraes, da escola municipal Santa Inês, de Campo dos Teixeiras.

Kamila dos Passos Schaidhauer, da escola estadual Mem de Sá, da sede municipal.

Suplentes:

Samuel Toledo Alves, da escola municipal José de Alencar, de Cinco Estufas.

Ketruin Schimski Tavares da Silva, da escola municipal Antônio José Pereira, de Data dos Tavares.

Os pedidos de providências

Além da indicação do projeto os vereadores mirins usaram a tribuna da Casa de Leis para defender pedidos de providências ao Executivo Municipal.

As solicitações chamaram a atenção por incluírem diferentes demandas de suas comunidades ou mesmo os desejos comuns de toda a população sulcerrograndense.

Uma boa parte dos pedidos fez menções aos serviços básicos que devem ser oferecidos pelo poder público, como o melhoramento das estradas e pontes do interior do município, reparos na iluminação pública, instalação de lixeiras e recolhimento do lixo, disponibilidade de medicamentos na farmácia municipal, entre outros.

Já algumas solicitações chamaram a atenção por revelar um anseio dos estudantes por investimentos que alavanquem o desenvolvimento municipal, desde ações que promovam maior apoio aos agricultores até a implantação de uma escola técnica no município que possa formar profissionais capacitados para o mercado de trabalho e que possam somar com o crescimento econômico local.

Na saúde dois pedidos certamente representaram grande parcela da população municipal ao solicitar a reabertura da Extensão de Saúde da Família – ESF Antônio Moscardini Neto, em São José e também a contratação de um médico pediatra para atendimentos no município.

Outros pedidos fizeram eco ao que os vereadores têm cobrado na tribuna há anos sem sucesso, como a construção de um banheiro público na praça do Brasino ou ainda a conclusão do ginásio de esportes da escola municipal Santa Inês, em Campo dos Teixeiras.

Fotos: Andréia Solka