A pandemia de Covid-19 representou um novo desafio para os apicultores. A comercialização direta ao consumidor em feiras e exposições foi prejudicada pelo isolamento, que favoreceu as vendas on-line – campo ainda pouco explorado pelos produtores de produtos apícolas.

Estar por dentro dessas novas ferramentas de comercialização, facilmente acessíveis pelos consumidores, tornou-se uma necessidade no setor. Por isso, esse será o tema da 6ª live da Maratona de Inovação na Apicultura, criada em 2020 pelo programa Juntos para Competir (JPC) para oferecer palestras com temas relevantes para os produtores.

A live “Comercialização de Produtos Apícolas na Era Digital” será realizada no dia 10 de agosto, às 19h30min, Canal do Senar no YouTube. Mediado pelo supervisor do Senar-RS, Ricardo Lopes de Almeida, o evento tem como palestrantes a engenheira de alimentos Lisiane Machado Rodrigues, analista técnica sênior do Senai-RS; e o administrador de empresa Stéphano Pelc Amarante, analista de competitividade setorial do Sebrae-RS.

“O Stéfano vai falar sobre a comercialização de produtos em mídias digitais, enquanto a Lisiane vai abordar todo um trabalho de embalagens desenvolvido pelo Senai, sobre rotulagens diferenciadas para a venda de produtos com foco nos produtos apícolas. A ideia é mostrar como a tecnologia ao alcance do produtor pode ajudá-lo a vender”, explica Almeida.

O programa

Segundo o supervisor, desde o ano passado, muitos apicultores gaúchos tiveram de substituir as vendas de produtos artesanais, diferenciados, pela comercialização de produtos a granel para exportação. Ele acrescenta ainda que ter conhecimento sobre os canais digitais foi um pedido dos 35 produtores do Vale do Taquari e Rio Pardo que participam das ações do JPC no segmento apícola.

O programa nasceu da parceria entre a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-RS) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Desde 2003, as três entidades se articulam para promover o desenvolvimento do agronegócio gaúcho. Atualmente, cerca de 4 mil produtores de diversos segmentos são beneficiados por ações de metodologia coletiva, que favorecem a produção e a comercialização de produtos agrícolas.

Fonte: Senar-RS