Uma remessa de mais 600 mil doses de vacinas contra Gripe/Influenza chegou, na última quarta-feira (14), na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi), em Porto Alegre. Este novo lote será usado para intensificar, preferencialmente, a imunização de idosos, gestantes e crianças, grupos considerados mais vulneráveis para o agravamento da doença, com risco de complicações, internações e óbitos.

A diretora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Cynthia Molina Bastos, destaca a importância da vacinação contra a influenza durante a pandemia de coronavírus. “É necessário garantir menos vírus circulando entre as pessoas e isto é possível com a imunização, tanto contra a covid-19 como contra a gripe”, salienta.

“É preciso que os grupos prioritários continuem recebendo as doses que chegaram para dar continuidade à vacinação contra a gripe, porque a cobertura vacinal ainda não alcançou a meta de 90% prevista pelo Plano Nacional de Imunizações (PNI)”, afirma a Chefe da Divisão de Epidemiologia do Cevs, Tani Ranieri.

As doses começarão a ser entregues para as 18 Coordenadorias Regionais de Saúde nesta quinta-feira (15). Este lote faz parte de um total de 1.180.000 que ainda faltava o Ministério da Saúde enviar para o Estado poder cumprir as etapas da campanha de vacinação contra a influenza. Depois do carregamento de hoje deverá chegar, na próxima semana, o último lote desta campanha, com 580 mil doses de vacinas.

Vacinação nos públicos preferenciais

Idosos (pessoas com mais de 60 anos)

População estimada-2.143.707

Doses aplicadas-1.460.398

Cobertura vacinal-68,1 %.

Gestantes e puérperas

População estimada-117.541 mulheres

Doses Aplicadas – 60.065 em gestantes e 10.480 em puérperas

Cobertura vacinal- 59,5% em gestantes e 63,2 % em puérperas

Crianças

População estimada – 765.827

Doses aplicadas – 537.332

Cobertura vacinal – 63,5%

A campanha de vacinação contra a gripe de 2021começou em 12 de abril, com a previsão de imunizar 5.013.082 pessoas, incluindo os seguintes grupos:

Crianças acima dos 6 meses e menores de 6 anos – 765.827

Gestantes e puérperas – 117.541

Trabalhadores da saúde – 361.210

Povos indígenas – 30.347

Pessoas acima dos 60 anos – 2.143.707

Professores – 141.254

Pessoas com comorbidades – 777.224

Pessoas com deficiência permanente – 399.436

Caminhoneiros – 111.289

Trabalhadores de transporte coletivo – 42.831

Trabalhadores portuários – 4.051

Forças de segurança e salvamento – 31.489

Forças Armadas – 38.899

Funcionários do sistema prisional – 4.881

População privada de liberdade – 40.099

Vacinação Covid e gripe

É preciso manter um intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas da gripe e da Covid-19, independentemente da ordem de qual foi a primeira. A orientação visa dar maior segurança para que, qualquer evento adverso pós-vacinação que possa surgir de uma não seja confundido com o outro imunizante.

Fonte: Governo do Estado