O pai do jovem condutor do Fiat Stylo que colidiu e quebrou a sinaleira no centro de Camaquã, na madrugada deste domingo (22), assumiu as responsabilidades pelos danos causados ao equipamento que é considerado símbolo da cidade.

Já na manhã desta segunda-feira, 23 de dezembro, Rubin Klug, comerciante do município e pai de Rafale Klug (que conduzia o carro), esteve rádio Acústica FM a fim de deixar clara sua posição referente aos fatos quando afirmou em entrevista: “Não vamos fugir de nossa responsabilidade”.

Ele ainda falou com tristeza sobre o acidente lamentando o ocorrido, sobretudo pelo sofrimento causado aos familiares em função da gravidade dos ferimentos dos ocupantes do veículo que seguem internados em hospitais de Porto Alegre. Rafael estava com a namorada e uma amiga do casal no carro, retornando de uma confraternização de final de ano, quando, segundo Rubin, dormiu no volante e acabou batendo.

Ainda pela manhã Klug esteve na prefeitura municipal de Camaquã reunido com os administradores onde se colocou à disposição para custear as despesas pelos danos causados ao patrimônio público e tão logo saiu da reunião o setor municipal da Divisão de Trânsito comunicou o acerto e informou que a sinaleira será imediatamente restaurada.

A nota diz que as partes danificadas, junto com sua estrutura metálica, já foram encaminhadas para uma empresa de Camaquã, a qual irá realizar a restauração da mesma e assim que for concluído este trabalho, a Divisão de Trânsito irá recolocá-la no local de origem em perfeito funcionamento.

Informa também que de imediato será instalado um semáforo provisório no local, até a instalação da original.

“A prefeitura aproveita a oportunidade para esclarecer que, a sinaleira é patrimônio histórico, tombada historicamente no local, não sendo possível a troca de localidade, sem autorização dos órgãos históricos municipais e estaduais”, finaliza a nota.

Com informações de Acústica FM