Fonte: Ascom Prof. Leandro Barbosa – Fotos: Mayara Farias

A noite dessa sexta-feira (20) foi marcada pela divulgação da união de partidos do campo popular para as eleições de 2020, em Camaquã, em um jantar de confraternização do Partido dos Trabalhadores (PT), Partido Democrático Trabalhista (PDT), Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Partido Comunista do Brasil (PCdoB), na sede do PDT.

O encontro contou com a presença do deputado federal Pompeu de Mattos (PDT); deputado estadual Zé Nunes (PT); ex-vice-governador do Estado, Beto Grill (PSB); ex-prefeito de Camaquã, Hermes Rocha (PDT); ex-vice-prefeito de Camaquã, André Oswaldt (PDT); ex-vereador e ex-candidato a prefeito, José Carlos Copes (PT); prefeita de Cristal, Fábia Richter (PSB); vereador e presidente do PDT, Claiton Silva; vereadores Marco Longaray e Marivone Ramos (PT); ex-candidato a prefeito, Renato Nogueira (PDT); presidente do PT, Leandro Neutzling Barbosa; presidente do PSB, Gildo Silva e presidente do PCdoB, Márcio Oliveira. O jantar contou também a presença de lideranças da região, bem como agricultores, servidores públicos, trabalhadores do comércio, empresários, representantes de entidades, entre outros.

Na ocasião, Leandro Barbosa, presidente do PT, destacou que o próximo prefeito de Camaquã será do campo popular. “Nos últimos 20 anos Camaquã foi governada pelo mesmo grupo, a comunidade deseja experimentar uma gestão voltada para as pessoas, com geração de emprego e renda, com projetos viáveis e comprometida com o desenvolvimento”, avalia.

“Essa é uma aliança que veio para fazer a diferença em Camaquã. Não é uma aliança fechada, estamos abertos para dialogar com outros partidos de oposição, mas vamos discutir projetos. O município precisa de novos rumos, rumos de emprego, de aliança com a comunidade, rumos do desenvolvimento”, destacou Claiton Silva, presidente do PDT.

Para o presidente do PCdoB, o município precisa de mudanças. “Percebemos nas ruas o povo cansado desse continuísmo, de promessas sem ação, do funcionalismo desvalorizado e sem atração de investimentos para o município”, afirma Oliveira, destacando que o grupo vai trabalhar em um projeto viável, bem estruturado, para só após discutir nomes que irão compor a chapa que irá disputar o pleito.

De acordo com Gildo Silva, do PSB, o grupo pretende ouvir todos os segmentos da comunidade para a construção do Plano de Governo. “É preciso escutar a população, fazer a transparência plena da gestão pública, fazer um plano de governo com participação popular”, ressalta.

Ainda durante o jantar de confraternização, José Carlos Copes (PT) e Renato Nogueira (PDT), ex-candidatos a prefeito em 2016, ressaltaram a importância dessa unidade para a construção de um projeto viável para Camaquã.  Copes e Nogueira, que em 2012 quase chegaram à vitória compondo a mesma chapa, avaliaram que em 2020 não se pode cometer o erro de 2016 do campo não estar unido.

O grupo apresentou no jantar uma “Carta aos Camaquenses”, onde defende mudanças e os novos rumos que o município pode tomar. O documento foi assinado pelos presidentes do PT, PDT, PSB e PCdoB, além de lideranças locais.

Carta aos Camaquenses

Camaquã quer mudança. Mudar para crescer, se desenvolver e pacificar. Mudar para conquistar desenvolvimento econômico, geração de emprego e renda, de serviços públicos de qualidade, de respeito ao meio ambiente e de participação popular.

É necessário colocar Camaquã no século 21, superar os problemas que se arrastam cerca de 20 anos. Fazer do município um polo regional de verdade, próspero e forte.

O município é comandado pelo mesmo modelo a duas décadas, em que o poder se mantém com o mesmo grupo de interesses, sem que haja alternância, sem que haja outras perspectivas e ideias. Ao tempo que reconhecemos as realizações durante este período, lamentamos que as administrações passadas pouco fizeram para consolidar a economia de Camaquã e resolver os problemas sociais.

Assim, com maturidade, visando o bem coletivo sem deixar que interesses pessoais e de siglas partidárias se sobressaiam, os partidos do Campo Popular se uniram! É o momento de dar novos rumos a Camaquã, de fazer uma administração moderna e eficiente.

É hora de discutir um modelo de gestão viável, com os pés no chão e o olhar no futuro. De dar atenção ao setor primário, tanto ao produtor rural quanto a agricultura familiar; de colocar as pessoas em primeiro lugar; de atrair investimentos; de gerar emprego e renda; de valorizar os servidores públicos, peças fundamentais na engrenagem administrativa; de oferecer condições e oportunidades para aqueles que querem empreender e trabalhar; investir em infraestrutura de qualidade; de atender as demandas dos bairros e do interior; de trabalhar em conjunto com a iniciativa privada; com transparência; ouvindo os anseios da comunidade e colocando os interesses da coletividade como prioridade.

Acreditamos que deve haver harmonia entre os Poderes, que Prefeitura e Câmara de Vereadores possam trabalhar de forma harmônica, livre, independente e com respeito.

A sociedade camaquense quer mudar para valer. Recusa qualquer forma de continuísmo. Quer trilhar o caminho do desenvolvimento econômico e dar atenção aos grupos que permanecem esquecidos pelo poder público.

O que nos move é a certeza de que Camaquã é bem maior que todos os problemas. Camaquã precisa de novos rumos e tem potencial para crescer e se tornar, ainda mais, um lugar para se viver. É com essa convicção que chamamos todos aqueles querem o bem de Camaquã a se unir em torno de um projeto de mudanças corajosas e responsáveis.

Nesse espírito de harmonia, trabalho e dedicação desejamos a todas e todos um feliz Natal e um 2020 próspero e repleto de realizações.

Novos Rumos para Camaquã!

Camaquã 20 de dezembro de 2019.

Leandro Neutzling Barbosa

Presidente do Diretório Municipal do PT

Claiton Silva da Silva

Presidente do Diretório Municipal do PDT

Gildo Silva

Presidente do Diretório Municipal do PSB

Marcio Oliveira

Presidente do Diretório Municipal do PCdoB