O Presídio Estadual de Camaquã inaugurou nova galeria para o regime fechado nesta sexta-feira (14). O local abriga 395 detentos e, com a nova estrutura, abre 56 novas vagas, facilitando a locação de detentos no estabelecimento prisional.

A obra foi custeada pelo Judiciário, com verbas de penas alternativas. A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) ficou responsável pelo projeto de engenharia e pela fiscalização da obra. Para a construção da estrutura, além do trabalho da construtora, também foi utilizada mão de obra prisional.

O superintendente da Susepe, Ângelo Carneiro, destacou que a obra era uma meta da gestão e tem a finalidade de melhorar a condição de aprisionamento e, consequentemente, propiciar mais segurança para a comunidade. “A nova estrutura vai auxiliar na humanização da pena, devolvendo o indivíduo privado de liberdade em melhor situação para a sociedade. Isso auxilia na diminuição da reincidência criminal, o que impacta diretamente nos índices de criminalidade”, afirmou. Carneiro também cumprimentou os colegas pelo comprometimento no trabalho desenvolvido e destacou a atuação do Departamento de Engenharia Prisional da Susepe e do Judiciário. “A integração entre Executivo, Legislativo e Judiciário é muito salutar para a sociedade”, ressaltou.

O diretor do estabelecimento prisional, Luiz Alberto Tavares, apontou que a nova ala não soluciona mas ameniza o problema da superlotação. O delegado penitenciário Fernando Zacotegui também avaliou que a ampliação só foi possível a partir do trabalho conjunto com o Judiciário. O juiz da Vara de Execuções Criminais Felipe Selistre afirmou que, desde o início, a Susepe esteve focada na relevância da obra e que, com a inauguração da galeria, o dinheiro das penas alternativas está sendo revertido diretamente para a cidade de Camaquã e região, especialmente Tapes e Barra do Ribeiro.

Também participaram do evento representantes da Pastoral Carcerária, do Conselho Penitenciário e de outros órgãos de segurança e servidores da Susepe.

Fonte: Gisele Reginato/ Imprensa Susepe