No início da noite do último domingo (26), a Polícia Rodoviária Federal prendeu um traficante transportando 100 gramas de skunk na BR 116, em Guaíba.

Durante ação de combate à criminalidade, agentes da PRF abordaram um automóvel Agile para fiscalização. O condutor, um homem de 38 anos, ficou agitado durante a abordagem. A revista pessoal revelou cerca de 100 gramas de skunk escondida em seu corpo. Além disso, foi encontrado no veículo, dentro de uma mochila, uma máquina seladora a vácuo e embalagens plásticas.

Ele falou aos policiais que adquiriu a droga em Pelotas por R$ 3.000,00 e a venderia em Santa Catarina. Ele já possui antecedentes por tráfico de drogas.

Segundo a PRF Daiane Huffell, graduada em química e instrutora de EDA – Enfrentamento ao Tráfico de Drogas e Armas, o skunk é uma droga alucinógena, que tem como princípio ativo o THC, o mesmo da maconha. Ele é obtido a partir do cruzamento genético entre duas espécies diferentes da planta Cannabis Sativa. O skunk tem um alto valor de mercado por ser de sete a dez vezes mais forte que a maconha.

O traficante e a droga foram encaminhados à área judiciária em Canoas. O nome do traficante não foi informado pela PRF.