Realidade ou Ficção? A verdade sobre os Detetives Particulares no RS

Tudo começou com o escocês Allan Pinkerton, nascido na cidade de Glasgow, em 25 de agosto de 1819, Allan desenvolveu seu interesse pela investigação, após vagar pelos bosques de Dundee, Illinois onde morava com sua esposa, em busca de madeira para fazer barris deparou-se com um grupo de falsificadores, que na época faziam parte de uma quadrilha perigosa de criminosos, Pinkerton relatou os acontecimentos ao xerife local que logo em seguida os prendeu, o ocorrido levou o homem a ser nomeado no ano de 1949, como primeiro detetive de policia de Chicago. Allan chegou a fazer parceria com um advogado, criando a agência Pinkerton & Co, atualmente conhecida como Pinkerton Consulting and Investigations.

Diferente do que é apresentado em seriados como Sherlok Holmes ou outros também conhecidos pelos entusiastas da investigação particular, na vida real estes profissionais passam despercebidos por nós, muitas vezes atrás de alguém ou alguma informação, mas devido ao sigilo profissional raramente se identificam.

Na ficção os detetives são mostrados como heróis e protagonistas das histórias, enfrentando algum vilão, com cenas intrigantes de ação e até mesmo horripilantes, um verdadeiro suspense psicológico, mas pouco se ressalta a importância e as características do trabalho do detetive

Na vida real ao decorrer dos séculos, tivemos diversos profissionais importantes para a história da profissão, mundialmente conhecidos e que deixaram de herança para os futuros detetives técnica e inspiração.

Até 2015 não havia nenhum grande profissional de destaque no Brasil, existem muitos detetives, mas todos com as mesmas metodologias e equipamentos usados no passado. Com a evolução da tecnologia e os novos recursos que surgiram foi preciso se atualizar e renovar a profissão. Na Alemanha, EUA e Inglaterra existem diversas empresas especializadas em investigação privada. Aqui no Rio Grande do Sul, encontra-se uma das mais avançadas agências de Investigação Particular, A FOXHOUND INVESTIGAÇÕES, sediada em Porto Alegre com atendimento em todo estado, bem como Serra, Litoral, Região Metropolitana e Interior. O Detetive Ricardo Maio, responsável pelo atendimento da agência na região de Sertão Santana concedeu-nos uma breve entrevista para explicar um pouco do dia a dia de um Investigador Particular.

Durante a conversa, o Investigador nos contou diversas curiosidades, desafios diários e também sua opinião sobre a carreira.

Portal ClicR: Vamos começar com uma pergunta clichê. O que faz um detetive particular?

Uma série de conexões entre o mistério a ser desvendado, as dúvidas dos clientes e as circunstâncias investigadas até a solução do caso. Para isso, conto com diversos equipamentos, técnicas e experiência adquirida nos últimos 10 anos.  

Portal ClicR: Acredito que existam inúmeros motivos, inclusive alguns bem inusitados, mas qual é o que mais faz as pessoas contratarem os seus serviços?

Realmente são os mais diversos motivos, meu telefone toca o dia todo com clientes procurando desde a localização de uma pessoa desaparecida até uma simples busca de informações em banco de dados, mas o principal são os casos conjugais.

 

Portal ClicR: Foxhound é um nome forte e diferente, de onde surgiu a idéia? Qual foi a tua inspiração?

Na verdade é a junção de duas palavras distintas, onde Fox remete ao arquétipo da raposa, observadora e discreta, enquanto Hound significa as habilidades de farejo e caça de um cão. Coincidentemente embora, Foxhound seja uma raça de cachorro eu me inspirei em uma raposa para fazer o logo da agência.

 

Portal ClicR: Em todos esses anos atuando nessa área, acredito que você já deva ter passado por alguma situação desagradável, ou algum problema, toda carreira tem benefícios e malefícios. Quais os prós e contras de ser um detetive?

É um pouco embaraçoso dizer ao cliente que não houve infidelidade durante o período de investigação do caso. Por incrível que pareça, os clientes ficam mais satisfeitos ao verem fotos e vídeos confirmando suas suspeitas, do que quando são contrariados. Por outro lado, vale à pena passar por algumas situações difíceis, desde que eu consiga levar a verdade ao contratante.

 

Portal ClicR: Existe uma pesquisa realizada aqui no Brasil, que diz que a traição pelas redes sociais é o maior motivo dos divórcios atualmente. Com certeza algum marido ou esposa angustiado (a) já te procurou por esse motivo. Qual tua opinião profissional sobre essa grande evolução das mídias sociais?

Sim, tudo começa pelas redes sociais, mas não cabe a minha pessoa julgar, tanto quem comete tais erros, quanto quem está passando por um momento delicado em sua vida. Por mais complicado que seja este tema, eu prefiro ajudar aqueles que me procuram e me abster de opinião, visto que nosso trabalho é extremamente profissional e sigiloso.

Clique aqui e conheça mais sobre o trabalho da FOXHOUND INVESTIGAÇÕES.

POLÍCIA

Pai e filha são indiciados por associação criminosa armada em Tapes

Recentemente, a Delegacia de Polícia de Tapes instaurou um Inquérito Policial com o objetivo de identificar membros de uma quadrilha após inúmeros assassinatos ocorridos...

PRF prende motorista que fumava maconha enquanto dirigia

No final da manhã desta quinta-feira (19), a Polícia Rodoviária Federal prendeu um motorista que dirigia em zigue-zague. O homem, com diversas ocorrências e...

PRF prende traficantes e apreende mais de 700 kg de maconha no RS

Em três ações distintas no Rio Grande do Sul, nesta quarta-feira (18), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu mais de 700 kg de maconha,...